rio-de-janeiro

Noticias

Foliões vítimas de assalto lotam delegacias após blocos

RIO — Ao fim de dois grandes blocos que aconteceram na cidade neste sábado, — Cordão do Bola Preta, no Centro, e Favorita, em Copacabana — foram as delegacias que ficaram lotadas. Mesmo com a Polícia Civil em greve, muitas vítimas de roubo ou furto compareceram às unidades para tentar registrar a ocorrência. No entanto, elas foram orientadas a fazê-lo pelo sistema online. A Polícia Militar não divulgou o balanço de prisões.

Uma foliã, que estava num grupo de amigas, na Lapa, teve o celular levado por três homens, por volta de meio-dia. Policiais do Centro Presente viram a ação dos bandidos e conseguiram alcançá-los — dois deles eram menores de idade. O aparelho da vítima foi recuperado:

— O mais velho pediu nossos celulares e nos ameaçou dizendo que estava com uma faca. Ele fugiu levando o aparelho de uma de nossas amigas, mas o pessoal do Centro Presente viu e conseguiu recuperá-lo — disse a professora de história Danielle Rodrigues, que é veterana do carnaval da cidade — Curto a festa do Rio há sete anos e nunca passei por nada desse tipo. É sempre uma folia de paz. Aconteceu agora, foi uma fatalidade. — disse.

Na 5ª DP (Mem de Sá), no Centro, para onde o trio foi levado, havia pelo menos dez pessoas detidas, até as 17h, suspeitas de praticarem o mesmo crime. Na 12ª DP (Copacabana), bairro onde desfilou o Bloco da Favorita, que atraiu 700 mil foliões, não teve nenhuma prisão em flagrante até as 18h, mas o número de pessoas roubadas querendo registrar a ocorrência era enorme.

Mais cedo, em Copacabana, houve uma tentativa de assalto a um ônibus. Para evitar o roubo um policial civil atirou duas vezes para o alto. Segundo a 13ª DP (Ipanema), o oficial passava pelo local, na esquina das ruas Barata Ribeiro com Miguel Lemos, e efetuou os disparos ao perceber a ação criminosa. Os bandidos, no entanto, conseguiram fugir. Ninguém ficou ferido.

REDUÇÃO NO NÚMERO DE POLICIAIS NAS RUAS

Não bastassem a saída das Forças Armadas do Rio, na última quarta-feira, e a greve da Polícia Civil, que já passa de um mês, cariocas e turistas foram surpreendidos, às vésperas do carnaval — a festa mais importante da cidade — com a informação de que o número de policiais militares será 22,8% menor, durante os dias de folia, em relação ao ano passado. As ruas serão patrulhadas por 11.937 policiais, 3.527 a menos do que a tropa mobilizada em 2016. O porta-voz da corporação, major Ivan Blaz, em entrevista ao GLOBO, já havia admitido a redução. Mas, segundo ele, a medida não causará prejuízo à segurança. Segundo ele, o redimensionamento foi possível porque muitas prefeituras teriam reduzido a programação de carnaval.

— Muitas prefeituras estão passando por dificuldades financeiras. A crise impactou o carnaval e houve redução da programação, inclusive no Rio de Janeiro. Isso nos possibilitou redimensionar o efetivo de policiais que será empregado — alegou o major.


Globo Online | 26-Fev-2017 01:04

Primeiro dia de blocos levou 1,6 milhão de foliões às ruas, diz Riotur

RIO - O carnaval de rua do Rio atraiu 1,6 milhão de foliões no primeiro dia de folia, segundo balanço da Riotur publicado na noite deste sábado. O campeão de público, segundo o levantamento, foi o tradicional Cordão da Bola Preta, que arrastou 800 mil no Centro do Rio. O segundo mais popular foi o Bloco da Favorita, com 500 mil foliões. A tradicional Banda de Ipanema contou com 150 mil pessoas no seu desfile. Os números da agência do governo podem divergir das estimativas dos organizadores.

Entre outros destaques estão o Céu na Terra, que tirou 12 mil foliões da cama para o desfile às 8h. Agora no fim da tarde, o Cordão do Prata Preta atraiu 1 mil, segundo a pesquisa da Riotur. Ao todo, 78 desfiles estavam agendados para este sábado.

info-blocos-2502A Prefeitura informou ainda que a Comlurbe retirou mais de 79 toneladas de lixo das ruas e calçadas da cidade. Os agentes do Programa Lixo Zero aplicaram 543 multas, sendo 112 por jogar lixo no chão e 431 por urinar em via pública.

Já a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), com a Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio), retirou 67 veículos das ruas . Foram apreendidas ainda 34 bebidas alcoólicas e dois botijões de gás de vendedores ambulantes não autorizados.


Globo Online | 26-Fev-2017 00:49

Policial atira para o alto na tentativa de evitar assalto em Copacabana

RIO - Um policial civil atirou duas vezes para o alto na manhã deste sábado em Copacabana, na Zona Sul do Rio, para tentar evitar um roubo em um ônibus. Segundo informações da 13ª DP (Ipanema), o oficial passava pelo local, na esquina das ruas Barata Ribeiro com Miguel Lemos, e ao perceber a ação criminosa efetuou os disparos. Mas os bandidos conseguiram fugir.

A Polícia Civil afirmou que ninguém ficou ferido. Um procedimento foi instaurado para identificar os assaltantes e esclarecer as circunstâncias do caso.


Globo Online | 26-Fev-2017 00:20

Cordão do Prata Preta arrasta 5 mil na nova Zona Portuária

RIO - Entre barracas, fantasias e soviéticos. Essa é a descrição de mais um sábado de carnaval do tradicional Cordão do Prata Preta, bloco que há 12 anos enche as ruas da Gamboa, na Zona Portuária do Rio. O cortejo marcou o primeiro carnaval do grupo desde a revitalização da região. A festa, que sempre aborda algum tema histórico, trouxe para as terras cariocas a celebração dos 100 anos da Revolução Russa. Blocos de sábado - 25/02 (PROGRAMAÇÃO: Veja a agenda de desfiles do carnaval de rua)

De acordo com a organização, pelo menos 5 mil foliões aproveitam o Prata Preta esse ano. E não faltou criatividade entre eles - um grupo de flamingos coloriu a Praça da Harmonia, local de concentração da festa.

— Nós gostamos de fugir da multidão, preferimos esses blocos alternativos. São menos cheios e dá para curtir mais — conta o carioca Marcos Rodrigues, de 28 anos.— E com esse calor que está fazendo, quanto menos roupa, melhor!

Não foram apenas os meninos que escolheram se refrescar usando menos peças de roupa nesse carnaval. Cada vez mais mulheres têm ousado mais nas fantasias, misturando militância feminista com moda.

— Esse ano tem um movimento de mulheres mais forte. Não sei se muda a consciência da população, o assédio continua, mas pelo menos dá para ver que tem crescido também a sensibilidade com a causa — afirma a francesa Liza Loisel, de 24 anos, vestida de havaiana. Desfile do Cordão do Prata Preta

A produtora de moda Paloma Borges também é uma das mulheres que apostam na liberdade para o carnaval. Vestida apenas com os bicos do seio tampados, a jovem de 25 anos acredita ainda na volta das antigas - e temidas - pochetes.

— Olhe em volta, estão todos de pochete! Já voltou na moda e com muita força — conta Paloma. — O machismo está em volta também, mas estamos aqui lutando para isso acabar.

*Estagiária, sob supervisão de Leila Youssef.


Globo Online | 25-Fev-2017 22:52

Presidente Vargas tem novas interdições para desfiles na Sapucaí

RIO - As pistas lateral e central da Avenida Presidente Vargas, sentido Candelária, estão interditadas ao tráfego para a passagem e posicionamento dos carros alegóricos das escolas de samba que desfilam na Marquês de Sapucaí na noite deste sábado. Também estão bloqueadas ao tráfego as vias do entorno do Sambódromo, como ruas Estácio de Sá e Frei Caneca, no sentido Centro; e a Rua Benedito Hipólito no trecho entre a Rua Carmo Neto e a alça de ligação a Avenida Trinta e um de Março. Sambodrómo - 25/02

Às 17h, foi interditado o acesso à Avenida Presidente Vargas a partir da Avenida Francisco Bicalho e da Praça da Bandeira, assim como a Avenida Presidente Vargas, pista lateral no sentido Centro até a Praça da República. Neste horário, as demais vias do entorno ao Sambódromo também foram fechadas, entre elas a Rua Afonso Cavalcanti, a Avenida Salvador de Sá e a Rua de Santana.

O tráfego direcionado ao Centro foi desviado para a Rua Itapiru (veículos procedentes da Avenida Francisco Bicalho) e para o corredor das ruas Estácio de Sá e Frei Caneca (veículos oriundos da Praça da Bandeira). Foi fechado ainda o acesso a Avenida Paulo de Frontin, sob o viaduto. O trânsito, neste caso, foi desviado para a Rua Santa Alexandrina.

VEJA TAMBÉM: A EVOLUÇÃO DO CARNAVAL CARIOCA DESDE O PERÍODO COLONIAL

A partir da meia-noite de sábado (25/2), a pista central da Avenida Presidente Vargas, sentido Praça da Bandeira, vai ser interditada, no trecho entre a Avenida Passos e a última agulha de acesso da pista lateral para a central, para a chegada dos carros alegóricos. No sábado, às 19h30, serão interditadas a Rua Frei Caneca e a Avenida Trinta e Um de Março. A partir das 17h e até o meio-dia de terça (28/2), a Rua Rivadávia Corrêa será interditada, no trecho entre a Rua da Gamboa e a Via Binário do Porto, para a movimentação dos carros alegóricos da Cidade do Samba. Info - Acessos sambódromo 2017

MAIS INTERDIÇÕES

Nos dias 22, 24, 25, 26, 27, 28 de fevereiro e 3, 4 e 5 de março, haverá movimentação de carros alegóricos em vias da Região Portuária e do Centro, como a Via Binário do Porto, a Avenida Venezuela e a Praça Mauá. A Avenida República do Chile, a Avenida Almirante Barroso e diversas vias do seu entorno serão interditadas a partir da meia-noite de sábado (25/2), para o desfile dos Blocos de Enredo. A reabertura das vias está programada para as 5h de quarta-feira (1º/03). O desvio do tráfego será realizado pela Rua Graça Aranha. Carros alegóricos tomam a Avenida Presidente Vargas


Globo Online | 25-Fev-2017 21:29

Milhares de pessoas acompanham a Banda de Ipanema neste sábado

RIO - Milhares de pessoas acompanham neste sábado o 53º desfile da Banda de Ipanema, que saiu às 17h30m da Rua Gomes Carneiro e percorre várias ruas do bairro do Zona Sul do Rio. Neste ano, o tradicional bloco faz uma homenagem aos 120 anos do Mestre Pixinguinha, com camisa em alusão ao músico. Na camisa do grupo há também uma lembrança ao centenário de Antônio Callado, Chacrinha, Dalva de Oliveira, David Nasser, Severino Araújo, e João Saldanha. Blocos de sábado - 25/02

(PROGRAMAÇÃO: Veja a agenda de desfiles do carnaval de rua)

Como já é tradição, o bloco não usa carro de som em seus desfiles e, é apoiado pelo seus músicos com instrumentos de sopro e percussão, entre trompete, trombone, saxofone, tuba, surdo, caixa e cuíca, que trazem um repertório com o espírito do carnaval carioca, tocando marchinhas, sambas enredo, sambas canção e choros.

— Somos uma banda carioca na sua essência. Não usamos carro de som, temos uma banda no chão só tocando ritmos do Rio. Este ano estamos dando um destaque para Pixinguinha e essas personalidades centenárias. Pouca gente sabe, mas somos o primeiro bem imaterial tombado no Rio, em 2004. Ou seja, somos tradição na essência, vivíssimos até agora — disse o presidente há 18 anos, Cláudio Pinheiro, um dos fundadores do bloco, lá em 1965.

Em relação a estimativa de público o presidente não soube informar quantas pessoas eram esperadas. Ele disse ser mais ou menos igual o ano passado: 90 mil foliões, de acordo com a Riotur.

O bloco tem previsão de término as 21h30m na Praça General Osório.


Globo Online | 25-Fev-2017 21:18

Camarote Allegria inaugura temporada de carnaval com bloco que homenageia Maria Monte

RIO - O Bloco Encanta Marisa, que homenageia Marisa Monte, foi a atração do Camarote Allegria, junto com a cantora Bianca Chami, na primeira noite de desfiles na Sapucaí. A festa, fechada para convidados, aconteceu no setor nobre do Sambódromo.

Muitos famosos marcaram presença, entre eles, os atores Milena Toscano e Marco Pigossi. A promoter Talita Vaccaro e o jogador de basquete do Flamengo Ricardo Fischer também participaram da folia no camarote.


Globo Online | 25-Fev-2017 20:12

Galo da Madrugada arrasta 2 milhões de foliões em Recife

RIO - Considerado pelo Guiness Book o maior bloco do mundo, o Galo da Madrugada arrasta cerca de 2 milhões pessoas, neste sábado, pelas ruas do centro de Recife, em Pernambuco. São pelo menos 30 trios elétricos e seis alegorias para animar os foliões. Este ano, o bloco, que virou patrimônio imaterial do estado pernambucano, homenageia os músicos Alceu Valença e Jota Michiles, além de lembrar o centenário do apresentador José Abelardo Barbosa de Medeiros, o Chacrinha.

A concentração começou às 9h em frente ao Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José. Os mais animados eram os grupos organizados de foliões fantasiados, que todo ano saem no bloco usando um tema da atualidade.

O Galo da Madrugada percorre 6 quilômetros por quatro bairros do Recife e termina o desfile só no fim da tarde. A dispersão deve acontecer por volta das 18h30m, na Rua do Sol, bairro de Santo Antônio.


Globo Online | 25-Fev-2017 18:37

Prisão perpétua não traria Eliza de volta, diz o goleiro Bruno

RIO - Logo após deixar a prisão, em Minas Gerais, o goleiro Bruno, condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samudio, afirmou que mesmo que recebesse pena de prisão perpétua não traria de volta a vítima do crime. A declaração foi feita em entrevista exclusiva à TV Globo Minas logo após ser libertado na noite de sexta-feira. Goleiro Bruno - 25/02

“Independente (sic) do tempo que eu fiquei também, eu queria deixar bem claro, se eu ficasse lá, tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil... não ia trazer a vítima de volta", afirmou o ex-jogador aos repórteres Fernando Zuba e Saulo Luís.

Na entrevista, Bruno afirmou ainda que pagou pelo "erro" que cometeu. "Paguei, paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada. Isso serve pra mim de experiência, serve como aprendizado e não como punição", disse.

“Eu acho que, nessa questão de apagar o passado das coisas, eu não apagaria nada porque através de muito... por mais que eu não tivesse amigos verdadeiros, por mais que eu não tivesse passado por certas situações na [Penitenciária] Nelson Hungria, como eu passei, eu talvez eu não daria tanto valor à vida hoje."

O goleiro também afirmou que quer retomar a vida profissional. “Eu quero deixar bem claro que eu vou recomeçar. Não importa se seja no futebol, não importa se seja em outra área profissional, mas como eu vou estar na área do futebol, é o que eu almejo pra mim”.

LEIA MAIS:

Caso Bruno: Macarrão é condenado por homicídio de Eliza Samudio

Bola é condenado a 22 anos pela morte de Eliza Samudio

Acervo O GLOBO: Desaparecimento de modelo leva goleiro do Flamengo à prisão por assassinato


Globo Online | 25-Fev-2017 17:19

Trânsito para o Centro da Cidade apresenta retenções nesta manhã de sábado

RIO - O trânsito apresenta retenções nos principais acessos para o Centro da cidade na manhã de hoje. Para quem vem da Zona Norte, há retenções na Paulo de Frontin e na Rua Itapiru. Para quem vem da Zona Sul, a retenção começa na Rua Estrela. Também está engarrafada a Praça da Cruz Vermelha.

Avenida Binário, no sentido Rodoviária e o Túnel 450 anos foram interditados temporariamente ao tráfego para a passagem de carros alegóricos, complicando o trânsito nos dois sentidos da Avenida Francisco Bicalho, que já enfrenta retenções devido ao grande movimento de ônibus para saída da cidade.

Após o fim da primeira noite de desfile da série A, na Marquês de Sapucaí, a pista lateral da Avenida Presidente Vargas, sentido Candelária, até a altura da Rua Carmo Neto, e do Vd. 31 de Março já estão liberadas para o trânsito. Também liberadas ao tráfego as Ruas Estácio de Sá e Frei Caneca, no sentido Centro.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, as interdições voltam a ser feitas às 17h, para suporte dos preparativos do Sambódromo, e repetidas nos dias 26 e 27 de fevereiro (os bloqueios ocorrem até terça-feira, dia 28).


Globo Online | 25-Fev-2017 13:02

Série A: Estácio se destaca em noite sem grandes desfiles

A primeira noite de desfiles da Série A foi morna, sem grandes momentos que mexessem com a plateia, que ficou quase todo o tempo simplesmente assistindo à passagem das escolas. A ausência de bons sambas colaborou para a frieza da sexta-feira, que mostrou ainda um descompasso grande entre as agremiações desse grupo.

Além disso, ficou nítida a tendência negativa de as escolas repetirem alguns comportamentos do Grupo Especial, como a evolução pouco espontânea, o que prejudica na comunicação com o público. Até as comissões de frente voltaram a usar os elementos alegóricos, o que era um diferencial positivo desse grupo.Dentro desse cenário, o melhor desfile foi o da Estácio de Sá, que apresentou um belo carnaval em homenagem a Gonzaguinha, com alegorias e fantasias criativas, e uma escola que se comportou bem na pista, com componentes animados e cantando o samba. Se a música não era das melhores, pelo menos não comprometeu — assim como a bateria, que em sua correria ainda conseguiu mostrar bossas interessantes.

Mas a impressão que ficou foi que, se a escola tivesse vindo com um bom samba, teria incendiado as arquibancadas.A Viradouro fez o outro bom desfile da noite, aproveitando bem o colorido de seu enredo infantil. Mas o tema, ao contrário do que se esperava, não deu muita liga nem com os espectadores nem com os próprios componentes, apesar de apelar para as memórias mais remotas de cada um.

O fato é que não ficou muito clara a proposta da escola, que pareceu elencar uma série de elementos do universo infantil em alas e carros.Os outros cinco desfiles foram fracos — insossos e sem maiores pretensões.

Como pontos positivos, podemos destacar o samba-enredo da Sossego, a comissão de frente da Alegria da Zona Sul, a animação do Parque Curicica, os cantores do Império da Tijuca e o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Santa Cruz.Pelo que as escolas da Série A mostraram na primeira noite, a briga pelas posições de baixo vai ser mais acirrada do que a disputa pelo título.

SOSSEGO

Trazendo um dos melhores sambas da noite, a escola que veio da Série B não fez feio abrindo os desfiles da Sapucaí. Sem muito dinheiro, fez uma homenagem tímida a Zezé Motta, que acabou “escondida” no último carro, sem provocar a emoção esperada. A bateria de Mestre Átila deu um show, abusando dos agogôs.

ALEGRIA DA ZONA SUL

A comissão de frente foi um dos pontos altos da escola na homenagem a Beth Carvalho. Mas o resto do desfile foi previsível, com uma série de músicas enfileiradas nas alas, sem muita criatividade. O samba-enredo também não ajudou. Teve problemas com a entrada do último carro e a evolução ficou prejudicada.

VIRADOURO

Entrou forte na Avenida, mostrando que é uma das grandes do grupo, mas o enredo não se sustentou, desenvolvido de forma simplória. Veio com belas alegorias e fantasias, aproveitando muito bem o colorido do universo infantil. Apesar de sua força, passou pela Avenida sem provocar grande reação no público.

IMPÉRIO DA TIJUCA

O enredo sobre São João Batista foi apresentando com um visual pesado, utilizando cores escuras, ganhando mais vida somente no último setor. O samba-enredo não rendeu bem e a escola passou fria. A evolução também foi um problema: veio lenta no início e teve que correr no fim — e ainda vai perder ponto por estourar o tempo.

UNIÃO DO PARQUE CURICICA

A tricolor veio com um enredo maionésico, que juntava Xuxa e Reginaldo Rossi com alas como “Vamos preservar a natureza” e “O futuro está na educação”. Apesar disso, havia leveza em fantasias como as de Bozo e Paquitas que são a cara do carnaval. Os componentes cantaram muito, o que já é uma marca da Curicica, com boa evolução, e a bateria foi bem, embora um pouco acelerada.

ESTÁCIO DE SÁ

Belíssimo desfile da vermelho e branco em homenagem a Gonzaguinha. A escola veio solta, com um enredo bem contado, em fantasias e alegorias de muito bom gosto. O samba não era dos melhores, mas acabou sendo muito cantado pelos componentes e não comprometeu. A bateria, apesar de sua característica muito acelerada, também passou bem. E que baianas lindas do São Carlos!

SANTA CRUZ

Fez um desfile sem sal falando da literatura infantil, em que faltou o colorido esperado para o tema, num visual que abusou das cores fechadas. O enredo, que parecia simples, se mostrou confuso na pista. O samba era fraco e a bateria passou sem chamar a atenção. A Santa Cruz parece estar se acostumando a fazer desfiles em que passa pela Avenida burocraticamente. A escola pode mais.


Globo Online | 25-Fev-2017 12:31

Amigos da Onça abre o carnaval de rua com desfile na madrugada

RIO - Nem Bola Preta, nem Céu na Terra. Quem abriu o carnaval de rua do Rio com uma multidão foi o bloco mais selvagem da cidade. Às 2h , uma fauna já esperava o Amigos da Onça na esquina da Rua Pedro Lessa com Avenida México. Todo mundo já fazendo o raaaawwwnnn da onça. (CONCURSO DE FANTASIA: Caprichou no visual? Mande uma foto e se inscreva aqui)

blocos sábado

Grávida de seis meses, a chilena hevelyn Henriques Abarca, dançarina, levantou cedo: às 2h, ela já estava fantasiada de "Bionça" na ala das oncetes.

- É o nosso primeiro carnaval. É uma oncinha, que se chamará Noemi - dizia ela sobre a filha.

Uma multidão acompanhou o bloco até o final da Avenida Chile, quando a bateria acabou de tocar por volta das 7h30. Foi um teste de resistência e alegria. Vitória para o Amigos da Onça, que puxou a galera animada até o fim com músicas próprias, como a clássica cantina do amigão. Também teve axé e MPB: Maria Maria, de Milton Nascimento, foi entoada como hino.

- O Amigos da Onça mantém a tradição da espontaneidade do carnaval de rua. Foi o primeiro a introduzir coreografia no desfile. Ele cultiva a energia das ruas fazendo uma festa profissional - disse o cantor Matheus vK.

Antes de o bloco sair, os grupos de carnaval nas redes sociais explodiram de mensagens com a questão: onde, quando e que horas sairá a Onça? O mistério do foi desvendado na noite de sexta-feira. E , mesmo assim, no boca a boca.

- A gente não despista. A gente sempre avisa no dia. O Amigos da Onça é assim mesmo - afirmou Tarcísio "Cisão", um dos líderes do bloco.

Ao vivo amigos da Onça

As oncetes do bloco distribuíam adesivos tipo tatuagem para a mulherada com mensagens de empoderamento, tipo "meu corpo, minhas regras". No bloco conhecido pelo caráter libertário, um aviso aos novatos.

- É um trabalho que vai de dentro para fora. Trabalhamos como um coletivo - explica Karen Lino, de 24 anos, usadas "oncetes".

À frente do bloco, um grupo de bailarinas brilhava. O bloco contou ainda com uma ala de pernas de pau de mulheres. Às 8h, uma multidão incansável ainda acompanha o bloco. Muitos, à espera do próximo.

As imagens do Amigos da Onça que agitou a madrugada do centro da cidade


Globo Online | 25-Fev-2017 12:12

Viradouro e Estácio se credenciam à briga pelo título na Série A

RIO - Um duelo de campeãs. Na primeira noite da Série A na Sapucaí, Viradouro e Estácio de Sá, que já conquistaram o título do carnaval carioca na década de 1990, travaram uma disputa particular em busca do sonhado retorno ao Grupo Especial. As duas vermelho e branco apresentaram soluções estéticas díspares. A setentona de Niterói mergulhou no universo infantil e apostou em materiais leves, como a espuma, para fazer um desfile moderno e divertido. Enquanto a herdeira da primeira escola de samba seguiu o rumo do luxo para homenagear Gonzaguinha.

Em comum, a criatividade, que apareceu das comissões de frente ao último carro. O carnaval da Viradouro teve a assinatura de um estreante no no Sambódromo como carnavalesco, o jovem Jorge Silveira, de 36 anos.

Ex-assistente da comissão da Unidos da Tijuca, Jorge deixou de lado plumas e faisões. O estilo pop se sobressaiu em carros como o dos super-heróis, com Batmans e até um Super Homem que simulava um voo.

A comissão de frente, coreografado por Anderson Rodrigues, trouxe componentes fantasiados de Transformers. As crianças que assistiram a apresentação nas frisas estavam vidradas.

— Aquele é o meu carro! — gritava, empolgada, uma menina ao ver a alegoria dos doces.

— Olha o coringa! Que maneiro! — apontava um garoto para a fantasia de uma das alas.

O estilo, em muitos momentos, lembrou a marca da interação com o público impressa por Paulo Barros. Nessa linha, os componentes de uma ala coreografa capturavam um bicho papão em plena Avenida.

— Apostei na leitura fácil. Acho que acertamos em cheio — afirma Jorge, que também integra a comissão de carnaval da Dragões da Real em São Paulo.

APARÊNCIA DE ESPECIAL

Principal concorrente da Viradouro na primeira noite do grupo de acesso, a Estácio causou impacto logo no seu primeiro ato. A comissão de frente trouxe um tripé — recurso que voltou este ano à Série A — com um boneco gigante articulado que parecia ganhar vida e até tocar violão.

— Acho que a liberdade de escolha (de poder usar o elemento cenográfico) é o principal. A hora que eu não quiser ter, não terei — defendeu o coreógrafo Márcio Moura.

Alegorias de grande dimensão e fantasias cheias de detalhes deram à campeã de 1992 a cara de uma apresentação do grupo principal, do qual ela foi rebaixada em 2016.

— A escola se vê como do Especial. Por isso, o desfile foi grandioso. As equipes de barração e ateliê vieram mordidas com o resultado do ano passado — diz Tarcísio Zanon, carnavalesco ao lado de Chico Spinoza na agremiação do morro de São Carlos.

Os outros cinco desfiles da noite foram irregulares, mas conseguiram driblar a escassez de recursos. Em mais um carnaval de crise, plumas praticamente desapareceram da passarela. Deram lugar a penas falsas, perucas e tecidos nos esplendores e chapéus.

Acadêmicos do Sossego e Alegria da Zona Sul abriram a noite com homenagens a Zezé Motta e Beth Carvalho, respectivamente. Apresentaram a carreira das duas, mas também a militância de cada uma.

— Só fiz um pedido à escola: abordar a luta pela liberdade de expressão. Porque hoje não a temos no Brasil — disparou a madrinha do samba, que cantou a música “Vou festejar” no esquenta da Alegria.

Já o Império da Tijuca levou a história de um santo para a Sapucaí: São João Batista. Em uma tendência recente, apresentou imagens sacras sem suscitar polêmica com a igreja. Mas a escola pecou. Estourou um minuto no tempo máximo de desfile (55 minutos) e, de acordo com o regulamento, deve perder um décimo na apuração.

A União do Parque Curicica também pode ser penalizada. A musa Janaína Ribeiro desfilou com o corpo pintado e sem tapa-sexo, com a genitália a mostra. Com isso, a tricolor deve dar a largada na leitura das notas com um décimo a menos.

A Acadêmicos do Santa Cruz completou a noite. Assim como na Curicica e na Sossego, os mais atentos percebiam o reaproveitamento de esculturas de carnavais passados de outras escolas. No abre-alas da agremiação da Zona Oeste, por exemplo, passaram três centopeias que, em 2016, eram da Unidos da Tijuca.


Globo Online | 25-Fev-2017 11:20

Céu na terra desfila pelo segundo sábado seguido

RIO - Com foliões de perna de pau e bonecos gigantes, o Bloco Céu da Terra desfila na manhã deste sábado em Santa Teresa. Centenas de foliões lotaram o Largo dos Guimarães, onde o bloco se concentrou, desde às 6h. O desfile de hoje será menor que o do sábado passado, e irá só até o Largo do Curvello. (CONCURSO DE FANTASIA: Caprichou no visual? Mande uma foto e se inscreva aqui)

blocos sábado

— Semana passada fomos até o Largo da Neves e correu tudo bem. Esperamos pelo menos 10 mil foliões no desfile deste sábado - diz Luiz Antônio chaves, membro da organização.

A edição deste ano faz uma homenagem ao artista plástico Getúlio, figura conhecida do bairro.

Entre os fantasiados, muitos optaram por temas de protesto, como políticos presos e mensagens de "Fora Temer".

A publicitária Juliana Rodrigues, por exemplo, optou pela fantasia clássica listrada de presidiário com o número 171.

- É um momento de diversão, mas não podemos esquecer do que acontece no país. O Céu na Terra é um dos blocos mais legais nesse sentido, com um pessoal politizado - afirma.

Já o professor de história José Roberto Nunes da Costa foi vestido de policial, segundo ele, para protestar contra a onda conservadora que ocorre no país.

- Eu brinco que vou prender os arruaceiros e cachaceiros do carnaval - conta.

O deputado estadual Marcelo Freixo também participou do desfile. Ele conta que vai todos os anos, mas, sempre disfarçado. Essa é a primeira vez que vai de 'cara limpa'.

— Fui ontem no Embaixadores da Folia e vim praticamente direto. Nem deu tempo de pensar numa fantasia - disse.

Ao vivo Céu na Terra


Globo Online | 25-Fev-2017 11:07

Moradores da Rua Tirol, na Freguesia, reclamam que várias árvores não são podadas há pelo menos cinco anos

Na Rua Tirol, na Freguesia, basta olhar ligeiramente para cima que se vê um emaranhado de fios de luz, folhas e galhos de árvores. Além disso, a natureza invade as varandas dos apartamentos. Não é preciso ser um especialista para perceber que o cenário é convite para um acidente. Moradores do local afirmam que há pelo menos cinco anos não é feito um serviço de poda na via.

— Quinta passada, por exemplo, ficamos sem luz das 23h às 4h. Em dias ensolarados, não há muitos problemas, mas, quando venta ou chove, os galhos envergam, batem nos fios, que soltam faíscas — conta Maria Rosa Moreira, moradora e síndica do prédio no número 753.

Além do perigo de uma pane elétrica ou de os fios arrebentarem, já que estão embolados nos galhos, aos poucos o mato foi tomando conta da varanda dos apartamentos. Segundo Maria Rosa, a situação é crítica em frente aos números 717, 727, e diante do seu prédio.

— Os galhos praticamente entram nas casas. Isso facilita a entrada dos saguis, que, muitas vezes, assustam os moradores. Há também o perigo das chuvas. Essas árvores não são iguais às amendoeiras, que têm galhos firmes. Então, com chuva e vento forte, os galhos batem nos vidros das janelas, correndo o risco de quebrá-los — diz ela.

Os moradores alegam que por diversas vezes ligaram para o número 1746 e pediram que as árvores fossem podadas. Maria Rosa já o fez.

— A Comlurb nunca veio. Eu cheguei a ligar para a Defesa Civil. Eles vieram, analisaram a área e disseram que só poderiam tirar as árvores por completo, o que, segundo eles, não é o caso, já que não há risco de queda. Disso nós temos certeza, não há problema algum com as árvores, além da necessidade da poda — comenta ela.

A moradora conta que por duas vezes técnicos da Light desligaram a luz da rua e equipes da Comlurb fizeram a poda de uma única árvore, que, de acordo com ela, fica em frente o número 693.

— Perguntei aos funcionários que estavam trabalhando e eles me disseram que a ordem era podar somente aquela árvore específica. Um deles me disse que não sabia o porquê e que, provavelmente, o morador conhecia alguém importante — conta.

Por meio de nota, a Diretoria de Serviços em Áreas Verdes da Comlurb disse que encaminhará um engenheiro florestal para vistoriar as árvores da Rua Tirol e, com base no resultado dessa avaliação, serão programados os serviços de poda dos galhos.


Globo Online | 25-Fev-2017 08:30

Blocos e desfile da Renascer agitam Jacarepaguá

RIO - O encontro entre João Cândido — o Almirante Negro, líder da Revolta da Chibata — e a catadora de papel e escritora Carolina Maria de Jesus — autora do livro “Quarto de despejo” — por meio de um bilhete lançado ao mar dentro de uma garrafa. Essa história imaginária, retratada no curta-metragem “O papel e o mar” (2010), de Luiz Antonio Pilar, é a inspiração para o enredo homônimo do desfile deste ano da Renascer de Jacarepaguá.

carnaval Jacarepaguá

Penúltima a desfilar no sábado, entre 1h45m e 2h35m, na disputa pela Série A, a escola corre contra o tempo para superar problemas nos bastidores que atrapalharam o desenvolvimento dos trabalhos. A equipe de criação foi substituída há quatro meses, e coube aos jovens carnavalescos Alexandre Rangel e Raphael Torres o desafio de deixar tudo pronto para o sábado de carnaval.

— Quando chegamos não tinha praticamente nada concretizado. Montamos os protótipos dentro de um mês e todo o carnaval em quatro meses. Já a sinopse e o enredo não sofreram qualquer alteração — conta Torres, ressaltando que uma equipe de 15 pessoas trabalha por mais de 12 horas sem parar todos os dias no barracão.

A escassez de recursos é um obstáculo a mais a ser superado:

— O carnaval da Série A ainda é muito diferente do que se vê no Grupo Especial. Tudo é muito difícil. Por isso, temos apostado na reciclagem, tanto das fantasias quanto do material das alegorias da própria escola e de outras agremiações por onde já trabalhamos — explica Torres.

A Renascer de Jacarepaguá entrará na Avenida com 1.800 componentes em 19 alas e quatro setores. O primeiro deles retrata o encontro entre as duas figuras históricas e se aprofunda mais na trajetória de Maria de Jesus. Já o segundo e o terceiro abordam a história de João Cândido e, consequentemente, a Revolta da Chibata, que foi um motim, ocorrido em 1910, de cerca de 2.400 marinheiros que se rebelaram contra os baixos salários, as péssimas condições de trabalho e alimentação e, principalmente, o uso de castigos físicos, as chamadas chibatadas. O grupo ameaçou bombardear a cidade do Rio de Janeiro.

— O último setor mistura um pouco das histórias do Cândido e da Maria. Nossa intenção é resgatar as trajetórias dessas duas figuras tão importantes, que não recebem o devido valor nos dias de hoje — destaca.

Assim como ocorreu nos anos anteriores, o samba-enredo não foi escolhido por meio de uma disputa. Ele foi feito por encomenda pelos compositores Claudio Russo, Moacyr Luz e Diego Nicolau.

Fundada em 1992 no Largo do Tanque, a partir do bloco Bafo do Bode, a Renascer chegou em 2005 ao grupo que hoje corresponde à Série A. Em 2011, sob a consultoria do carnavalesco Paulo Barros, a escola foi campeã e chegou pela primeira vez ao Grupo Especial. No ano seguinte, na estreia (e até agora único desfile) pela elite do carnaval carioca, a agremiação fez uma homenagem ao artista plástico Romero Britto, e foi rebaixada.

SAMBA, CACHAÇA E FELICIDADE

O bloco Porre Certo é relativamente jovem, foi fundado por Ivon Soares em 2003. Hoje, é o único a desfilar na região de fronteira entre Praça Seca e Vila Valqueire nos dias de carnaval. A festa, como o nome diz, é regada a muita cachaça, e começa na Rua Carimã, mais conhecida como Buraco do Ouro, dá a volta pela Chacrinha, passa pela Luiz Beltrão e volta pela Parintins.

— Fazemos jus ao nome desde a primeira edição. Saí com o bloco para a direita, sentido Chacrinha. Só que o pessoal da bateria já estava meio chapado e foi para a esquerda. Conclusão: pensei que o bloco estava enchendo, ficando bom, porque ouvia a bateria cada vez mais longe, né? Quando olhei para trás, eles já iam virando a outra esquina. Saiu todo mundo correndo, assoviando, para tentar trazê-los de volta — conta Ivon.

A data de fundação é 2003, mas a história do Porre Certo tem origem muito mais antiga. Começou nos anos 1930, com o avô de Ivon. Saxofonista, ele comandava um conjunto regional, nome dado aos grupos de choro da época, que, no carnaval, se transformava em bloco e desfilava pelas ruas da Praça Seca. Em 1953, quem assumiu a festa e a levou até os anos 1980 foi o filho, Seu Nogair. Mantendo a tradição da família, em seguida quem vestiu a camisa foi o próprio Ivon, quando criou o Enxame:

— Meu avô era muito casca grossa. Em 1953, um moleque roubou uma cocada num boteco no caminho do bloco e ele disse que nunca mais sairia. Só que, aí, meu pai, que era moleque, 17 anos, largou a clarineta, que tocava, e partiu para o sax, para comandar o desfile. Foram os anos em que o bloco ficou mais conhecido. Meu pai era muito popular, um músico nato, tocou com o Paulo Moura, com toda a galera do samba.

A turma do Porre Certo gosta de rir, se divertir e, claro, beber. Eles cantam e tocam o samba-enredo próprio, cada ano com um tema diferente, intercalado com clássicos do carnaval. Já a bateria é toda formada por moradores.

— A bateria é a melhor do Rio, porque não precisa de ensaio. O mestre às vezes sai e às vezes não. Porque, em alguns anos, ele bebe demais pela manhã e como o bloco só sai às 17h, a essa hora já está fora de combate. Quando está bem, ele lê a letra do samba e divide em duas partes. Na primeira, vai tudo: chocalho, reco-reco, cuíca, gente batendo com a mão. Na segunda, são só os instrumentos de percussão. E assim, incrivelmente, o som fica muito bom — garante Ivon.

O enrendo é quase sempre satírico, já falou sobre a inauguração do BRT, sobre a posse de Barack Obama e sobre Bin Laden. Um dos mais emblemáticos falava sobre o “gatonet”, serviço pirata de TV a cabo e internet, que, segundo Ivon, era comum na região:

— Agora não tem mais. Cortaram tudo e o pessoal ficou na bronca. Fizemos a música “Vou a Brasília, vou fazer uma reclamação, quero o meu gato de volta, quero ver televisão”.

Neste carnaval eles resolveram mudar e o tema não será uma sátira, e sim uma homenagem ao Externato Nossa Senhora da Conceição, escola infantil mais antiga da região, que funciona desde 1954 e sempre apoiou o bloco. O samba, escolhido numa disputa, foi escrito pela mulher de Ivon.

— Foi uma grande injustiça. Em 14 anos, só perdi duas vezes e sempre para ela. Só que o problema é que, no dia seguinte à vitória, eu tive que almoçar num restaurante porque ela acordou às 16h dizendo que era artista. Além de ter que botar o bloco na rua e arrumar patrocínio, tenho que aturar isso em casa — diz ele, rindo.

Apesar das brincadeiras, Ivon garante que o Porre Certo é um bloco família:

— Ninguém quer perder a festa. É gratificante ver as velhinhas se arrastando até o portão, cheias de alegria, para ver o bloco passar.

BLOCO COM RAIZ NEGRA, VERDE E ROSA

Organizado pelo Ponto de Cultura Jacarepaguá Afro Cultural, o bloco Guri da Merck alia a diversão e a folia do carnaval ao combate à intolerância contra todas as minorias, com foco especial na descriminação racial. Este ano, o enredo homenageia os quilombos da região, do Cafundá Astrogilda e do Camorim. A festa é realizada ao redor da Praça Albert Sabin, popularmente conhecida como Praça da Merck.

— Moram quilombolas nessas comunidades. São famílias centenárias, descendentes de escravos da região que mantêm uma tradição de agricultura familiar. Chamam esses locais de sertão carioca, por serem zonas rurais dentro de uma zona urbana — explica Marcelo Santos, um dos fundadores do bloco.

Segundo Santos, a ideia é mostrar para a população local uma parte da região e de sua história, que é muito pouco conhecida:

— A história desses locais se desenvolveu paralelamente à que é oficial, a conhecida, a dos barões e baronesas de Jacarepaguá. Queremos falar dessa outra parte, dessa outra parcela da população, que é a maioria. São afro-descendentes que tiveram contribuição incrível para a formação da região — diz ele.

O Guri da Merck nasceu, em 2013, do amor de Santos e um grupo de amigos pelo carnaval e em especial pelos, como ele diz, poetas da Mangueira. Ele, especificamente, passou a infância entre a Praça da Merck e o morro da Zona Norte carioca, onde o pai morava. Tanto que, no primeiro ano, ritmistas da verde e rosa reforçaram a bateria do bloco.

— Estão no repertório sambas históricos da escola. Cantamos também músicas de mangueirenses ilustres, como Beth Carvalho, Chico Buarque e Jamelão. Temos entre 40 e 50 ritmistas e nossa oficina de percussão é permanente. Ano passado contamos em torno de mil pessoas no bloco. O que foi uma surpresa, porque fazemos uma festa intimista, no nosso quintal — diz.

Em 2016, as homenageadas foram as mulheres ilustres de Jacarepaguá. Figuras como a própria Astrogilda, Dalva de Oliveira e outras.

— O curioso foi que, com isso, conseguimos atrair mais mulheres para o bloco. Sejam folionas ou até mesmo tocando percussão ou atuando como intérpretes. Nosso bloco não é necessariamente feminista, mas, hoje, temos mais mulheres do que homens. Isso é positivo, porque, infelizmente, as mulheres ainda estão na base da pirâmide social. É gratificante tê-las em maioria no grupo. Uma delas, a Luciana Pedroso, é a intérprete e foi a compositora do samba deste ano — ressalta ele.

Guri da Merck: O bloco desfila no sábado depois do carnaval, dia 1º de março, na Praça Albert Sabin, conhecida como Praça da Merck. A concentração começa às 16h, e a bateria sai às 19h. Há também a versão infantil da festa, o Baile do Guri, de hoje até terça, sempre às 15h

Porre certo: Sai no domingo de carnaval, às 17h, da Rua Carimã, mais conhecida como Buraco do Ouro.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)


Globo Online | 25-Fev-2017 08:30

Marquinho Lessa comemora 40 anos de carreira com lançamento de CD

Cantor, compositor e sambista. Marquinho Lessa, nascido e criado e até hoje morador do bairro de Del Castilho, completa este ano quatro décadas de carreira. E comemora com o lançamento do CD “Fé”, que terá pré-lançamento nesta terça-feira de carnaval, no Praia Clube São Francisco, em Niterói, às 16h.

— Comecei tocando profissionalmente em 1977, com amigos em um barzinho. E, depois, entrei no conjunto Realidade do Samba. Em 1979, fomos contratados para atuar com músicos em cenas da novela “Pai herói” (exibida aquele ano pela TV Globo, no horário das 20h). Foi aí que passei a ser conhecido e comecei também a compor e a realizar meu trabalho de forma independente — conta Lessa, que, ao longo da carreira, fez músicas para nomes como Alcione, Jair Rodrigues, Leci Brandão, Simone e para o grupo de pagode Razão Brasileira.

— De todas essas, a que estourou foi “Disputa de poder”, que fiz para a Simone (em 1988, em parceria com Almir de Araújo, Hércules Correa e Balinha). É uma música que segue tocando muito — avalia o sambista.

Marquinho Lessa também é destaque no universo do carnaval. Torcedor da Imperatriz Leopoldinense, escola pela qual desfilará amanhã, na ala de compositores, ele já ganhou disputas de sambas da agremiação de Ramos. Assim também como na Caprichosos de Pilares.

— Na Imperatriz, comecei em 1979, tocando cavaquinho. Mas, atuando como compositor, levei meu primeiro samba para a Avenida em 1984, pela Caprichosos, em um enredo que homenageava humoristas brasileiros. No ano seguinte, emplaquei um dos mais famosos da escola, “E por falar em saudade”(do refrão “tem bumbum de fora pra chuchu, qualquer dia é todo mundo nu”). No total, foram seis sambas pela Caprichosos — diz Lessa.— Já na Imperatriz, ganhei três sambas seguidos, entre 2000 e 2002, além de 2015. Em 2001, foi a última vez que a escola foi campeã — lembra o sambista, citando o enredo sobre a cachaça.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)


Globo Online | 25-Fev-2017 08:30

Confira a programação de alguns dos principais blocos na Zona Norte do Rio

É carnaval e os amantes da folia já estão espalhados pela cidade, brincando como se não houvesse amanhã. Na região, 47 blocos de vários tipos estarão nas ruas, deste sábado até a Quarta-Feira de Cinzas. Alguns vão desfilar mais de um dia, caso do Vinil ao K7, de Madureira. Eles abrem os trabalhos logo mais, às 16h, no quiosque Bella Carioca, no Parque Madureira, e seguem diariamente até terça-feira.

carnaval 25/02

— A gente se diverte muito. Não tem cansaço. É só alegria — garante o fundador, Wallace Ignacio, também proprietário do Bella Carioca.

Ignacio é da Penha, onde fundou o Do Vinil ao K7. Mas, ao montar o quiosque, transferiu o bloco para o parque. O primeiro desfile no local aconteceu em 2014.

— O ambiente é familiar. Ano passado chegamos a ter um trio elétrico, mas ficou confuso, saiu do controle. Agora vamos contar apenas com uma banda e o DJ Tonelada. Queremos manter o perfil — relata o organizador, acrescentando que o nome surgiu do saudosismo dos carnavais de outros tempos. — As músicas de hoje não têm nada a ver com a festa. Por isso só tocamos marchinhas e sambas-enredo — explica.

A expectativa é de atrair 800 pessoas por dia. Público modesto se comparado ao do Bonecas Deslumbradas de Olaria, bloco considerado o maior da região. O cordão tem estimativa de atrair cinco mil foliões a cada desfile, amanhã e terça-feira.

Os destaques do Bonecas Deslumbradas de Olaria são as peças gigantes que batizam o bloco, uma brincadeira com os homens travestidos do carnaval do Rio:

— Não temos nem rainha. O engraçado é justamente ver os homens vestidos de mulher — diverte-se o fundador e presidente Raul Cuquejo Marinho, que também é diretor de harmonia responsável pela ala das baianas da Imperatriz Leopoldinense.

O primeiro carnaval dessa turma animada foi há 40 anos, em 1976. E a essência continua a mesma.

— É um bloco de sujo. Nem fazemos ensaio. Nosso repertório é quase todo de sambas-enredo, em especial os da Imperatriz. Não obrigamos ninguém a vir de abadá ou camisa. Cada um vem com a sua fantasia. Mantemos as tradições, com muita criança, num ambiente familiar. E a bateria é composta, em sua maioria, por gente do Complexo do Alemão — completa.

Outra promessa de sucesso de público vem do bairro de São Cristóvão. Em seu segundo ano de desfile, o bloco parado Terreirada Cearense se apresenta hoje, na Quinta da Boa Vista, com expectativa de atrair quatro mil foliões. Fundado pelo cantor e compositor Geraldo Ramos Freire Junior, o Terreirada começou como uma festa, na Lapa.

— Sou de Juazeiro do Norte, no interior do Ceará, e me mudei para o Rio há cerca de dez anos. Criei, ao lado de outros cearenses, a festa que hoje leva o nome do bloco. A ideia era apresentar minhas músicas e as dos meus amigos. Durante quatro anos, o evento acontecia todo fim de semana na Lapa. Depois fui morar em São Paulo e a festa começou a ser realizada com menos frequência, em ocasiões especiais. Foi quando tivemos a ideia de desfilar no carnaval, na Praça Paris, na Glória, e depois, no Aterro. Mas nada era oficial. Em 2015 oficializamos o bloco. E por conta da ligação com os nordestinos e os imigrantes, decidimos desfilar em São Cristóvão — justifica.

Como não poderia deixar de ser, os ritmos do Nordeste pautam o repertório e o figurino tem inspiração, por incentivo dos fundadores, em personagens do sertão, como os cangaceiros.

— O forró tem presença garantida, mas tocamos tudo da cultura popular do sertão, como Maracatu, Xaxado e Xote — detalha Freire Junior.

No Méier, como sempre, o carnaval será quente. Blocos como o Amigos da Joaquim Méier, a Banda do Mackenzie e a Banda da Constança Barbosa/Galo do Méier prometem não deixar ninguém parado. Fundado há 17 anos, o Amigos da Joaquim Méier espera atrair dois mil foliões.

— O tema é a história do bloco. Teremos três minutos de queima de fogos, dez bonecos gigantes e 1.200 componentes uniformizados, além de cinco musas, duas madrinhas e uma rainha, a apresentadora de TV Nanda Marques — contabiliza Cezar Nogueira Paranhos Filho, o Cezinha, presidente e fundador.

O mestre de bateria Andrinho, que também é ritmista da Beija-Flor de Nilópolis e da Lins Imperial, promete a mesma dedicação ao bloco.

— Nossa bateria virá com 80 componentes. Vamos apresentar ritmos quentes e bossas — revela.

O presidente Cezinha diz que o segredo do Amigos da Joaquim Méier é a animação.

— Enquanto tivermos a ajuda dos amigos, o bloco estará sempre de pé. É um bloco de empolgação, de perfil familiar — define o dirigente.

Com o enredo “São Jorge proteja a ave guerreira”, a Banda do Mackenzie, com 37 anos de história, também desfila hoje no Méier.

— No samba, pedimos proteção de São Jorge à fênix, símbolo da Banda do Mackenzie, que renasce forte a cada ano, reunindo famílias e quem mais quer curtir com a gente, desfilando e se divertindo pela Rua Dias da Cruz — filosofa o presidente do bloco, Eugênio Bastos.

Fundada em 2014, a Banda Constança Barbosa, que, segundo sua diretoria, tem o “nome científico” de Galo do Méier, desfila na segunda-feira e promete levar um som “proibido” aos foliões.

— Vamos tocar muitas marchinhas. Essas mesmas que estão querendo proibir, mas que todo mundo canta há quase cem anos, como “O teu cabelo não nega” — brinca o diretor de divulgação Flávio José de Almeida, ex-dirigente da Mangueira.

— Eram músicas sem maldade — defende o presidente do Galo do Méier, Nélio de Souza, outro dirigente que passou por uma grande escola de samba, no caso a Imperatriz, onde foi ritmista.

Para o pesquisador e professor da faculdade ESPM Rio Eugenio Giglio, o carnaval de rua do Rio é de suma importância para a economia da cidade:

— O carnaval de rua do Rio está em franco crescimento, impulsionado pelos investimentos e apoio da Riotur nos últimos anos. E, mais importante, toda a organização tem se mantido. Essa manifestação gera um aumento da exposição da marca da cidade que não só gera um fluxo financeiro durante mas ao longo de todo o ano. Destaca-se o clima ordeiro e de alegria em uma cidade que não está atravessando seus melhores momentos. Isto dá uma boa sinalização para o segmento turístico que deveria ser um dos pilares dá economia carioca — comenta o especialista.

SERVIÇO:

SÁBADO:

Fome zero. Madureira. Concentração às 13h na Rua Domingos Fernandes. Desfile das 15h às 19h.

Terreirada Cearense. São Cristóvão. Concentração às 13h na Quinta da Boa Vista. Bloco parado, das 15h às 19h.

Estrelinhas da Penha. Penha. Concentração às 14h na Rua Aimoré 180. Bloco parado, das 16h às 20h.

Turma do Gato Futebol e Samba. Pilares. Concentração às 14h na Rua Djalma Dutra 119. Desfile das 16h às 20h.

Banda Carnavalesca de Madureira. Madureira. Concentração a partir das 15h na Travessa Almerinda Freitas. O desfile será das 17h às 21h.

Ciganas Feiticeiras de Olaria. Olaria. Concentração às 15h na Rua Paranhos, esquina com João Rego. O desfile acontece das 17h às 21h.

Hora Certa de Cavalcante. Cavalcante. Concentração às 15h na Rua Silva Vale (campo do Mangueirão). O desfile será das 18h às 21h.

Unidos da Travessa Miracema.

Méier. Concentração às 15h na Travessa Miracema. Desfile das 19h30m às 21h.

Alegria da Mangueira.

Mangueira. Concentração às 16h no campo da UPP da Mangueira (Rua Visconde de Niterói). O desfile será das 19h às 20h.

Amigos da Esquina. Engenho de Dentro. Concentração às 16h na Rua Dois de Fevereiro, esquina com as ruas Pernambuco e Dr. Bulhões. Desfile das 18h às 22h.

Amigos da Joaquim Méier. Méier. Concentração às 16h na Rua Joaquim Méier 213. Desfile das 20h às 22h.

Banda do Mackenzie. Méier. Concentração às 16h na Rua Dias da Cruz 561. Desfile das 18h às 20h.

Banda do Méier. Méier. Concentração às 16h na Rua Constança Barbosa 12. Desfile das 18h às 21h.

Do Vinil ao K7. Madureira. Concentração às 16h no quiosque Bella Carioca (Parque Madureira). Bloco parado, das 16h às 22h.

Essa Parada do Lins. Lins de Vasconcelos. Concentração às 16h na Rua Lins de Vasconcelos 178. O desfile acontece das 17h às 22h.

Pode Vir Que Tem. Engenho Novo. Concentração às 16h na Rua Juiz Jorge Salomão. O desfile será das 17h às 22h.

Sacode Mangueira. Mangueira. Concentração às 17h na Rua Visconde de Niterói, em frente a Alcoa. O desfile será das 19h às 21h.

Unidos do Chapadão. Ramos. Concentração às 17h na Travessa dos Campeões. O desfile será das 18h às 22h.

Cantinho do Urubu. Madureira. Concentração às 20h na Estrada do Portela 350. O desfile será das 20h às 2h.

DOMINGO

Clubinho do Samba. Méier. Concentração às 10h na Rua José Veríssimo 150. O desfile acontece das 11h às 13h.

Bloco do Boi Dormir. Méier. Concentração ao meio-dia na Rua Dias da Cruz 170. Bloco parado, das 16h às 18h.

Blocos dos Palhacinhos. Brás de Pina. Concentração ao meio-dia, na Estrada do Quitungo 1.221. O desfile acontece das 14h às 17h.

Fome Zero. Madureira. Concentração às 13h na Rua Dagmar Fonseca. O desfile será das 15h às 19h.

Alegria de Quintino. Quintino. Concentração às 14h na Rua Olina 19. O desfile acontece das 17h às 19h.

Amigos da Esquina de Madureira/Fla Esquina. Madureira. Concentração às 14h na Praça de Magno. Bloco parado, das 15h às 20h.

Estrelinhas da Penha. Penha. Concentração às 14h na Rua Aimoré 180. Bloco parado, das 16h às 20h.

Pressão Alta. Piedade. Concentração às 14h na Rua Ferreira de Sampaio, esquina com a Avenida Dom Hélder Câmara. Desfile das 17h às 20h.

Banda do Limãozinho. Brás de Pina. Concentração às 15h no Conjunto Guaporé. Bloco parado, das 15h às 19h.

Bonecas Deslumbradas de Olaria. Olaria. Concentração às 15h na Rua Conselheiro Paulino 567. O desfile acontece das 17h às 21h.

Furukuteu. Riachuelo. Concentração às 15h na Rua Francisco Bernardino. Desfile das 17h às 21h.

Terremoto. Piedade. Concentração às 15h na Rua Padre Manoel da Nóbrega. Desfile das 17h às 20h.

Boi de Anchieta. Anchieta. Concentra às 16h na Praça Nazaré e desfila das 18h às 22h.

Do Vinil ao K7. Madureira. Concentração às 16h no quiosque Bella Carioca (Parque de Madureira). Bloco parado, das 16h às 22h.

Xodó da Piedade. Piedade. A concentração será às 16h, na esquina das ruas Silvana e Mario Carpenter. Desfile das 18h às 22h.

Sorriso de Criança. Brás de Pina. Concentração às 17h na Rua Pequiri 277. O desfile será das 19h às 21h.

TPM-Turma da Paz de Madureira. Madureira. Concentração às 17h, em frente à quadra do Império Serrano. O desfile será das 19h às 21h.

Vai Tomar no Azul. Brás de Pina. Concentração às 17h na Rua Pacheco Júnior 5. Desfile das 18h às 21h.

Raízes da Vila da Penha. Vila da Penha. Concentração às 18h na Rua São João Gualberto. Desfile das 19h às 23h.

SEGUNDA

Banda da Constança Barbosa/Galo do Méier. Méier. Concentração às 14h na Rua Constança Barbosa 212. O desfile acontece das 17h às 20h.

Estrelinhas da Penha. Penha. Concentração às 14h na Rua Aimoré 180. Bloco parado, das 16h às 20h.

Ciganas Feiticeiras de Olaria. Olaria. Concentração às 15h, na Rua Paranhos, esquina com João Rego. O desfile será das 17h às 21h.

Terremoto. Piedade. Concentração às 15h na Rua Padre Manoel da Nóbrega. Desfile das 17h às 20h.

Bambas da Curuzu. São Cristóvão. Concentração às 16h na Rua Curuzu 87. Desfile das 18h às 22h.

Boi de Anchieta. Anchieta. Concentra às 16h na Praça Nazaré e desfila das 18h às 22h.

Do Vinil ao K7. Madureira. Concentração às 16h no quiosque Bella Carioca (Parque de Madureira). Bloco parado, das 16h às 22h.

Papo de Cachaça. Méier. Concentração às 18h na Rua Dias da Cruz 269. O desfile será das 18h às 23h.

Raízes da Vila da Penha. Vila da Penha. Concentração às 18h na Rua São João Gualberto. Desfile das 19h às 23h.

Foliões do Rio. Ricardo de Albuquerque. Concentração às 22h na Rua Japoara. Desfile das 22h à meia-noite.

TERÇA

Ninho dos Cobras. Madureira. Concentração às 13h na Rua Carvalho de Souza, embaixo do Viaduto de Madureira. Desfile das 18h às 19h.

Canela Fina. Quintino. Concentração às 14h na Rua Pedro Reis 136. O desfile acontece das 16h às 20h.

Estrelinhas da Penha. Penha. Concentração às 14h na Rua Aimoré 180. Bloco parado, das 16h às 20h.

Turma da Tramela. Piedade. Concentração às 14h na Rua Teresa Cavalcante. Desfile das 17h às 20h.

Banda do Limãozinho. Brás de Pina. Concentração às 15h no Conjunto Guaporé. Bloco parado, das 15h às 19h.

Bonecas Deslumbradas de Olaria. Olaria. Concentração às 15h na Rua Conselheiro Paulino 567. Desfile das 17h às 21h.

Furukuteu. Riachuelo. Concentração às 15h na Rua Francisco Bernardino. Desfile das 17h às 21h.

Acadêmicos do Engenho de Dentro. Engenho de Dentro. Concentração às 16h na Rua Venâncio Ribeiro 452. Desfile das 19h às 21h.

Boi de Anchieta. Anchieta. Concentra às 16h na Praça Nazaré e desfila das 18h às 22h.

Do Vinil ao K7. Madureira. Concentração às 16h no quiosque Bella Carioca (Parque de Madureira). Bloco parado, das 16h às 22h.

Sorriso de Criança. Brás de Pina. Concentração às 17h na Rua Pequiri 277. O desfile será das 19h às 21h.

Raízes da Vila da Penha. Vila da Penha. Concentração às 18h na Rua São João Gualberto. Desfile das 19h às 23h.

Bloco do Ooooooi. Cachambi. Concentração às 19h na Praça Avaí. O desfile acontece das 22h às 23h.

Bloco do Limão. Jardim América. Concentração às 20h na Praça Andrade Neves. Desfile das 20h às 2h.

QUARTA

Chave de Ouro. Engenho de Dentro. Concentração às 14h na Rua Adolfo Bergamini, em frente à sede do bloco. Desfile das 16h às 18h.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)


Globo Online | 25-Fev-2017 08:30

Lin Campbell exprime seu amor pela música ao reparar e adaptar instrumentos

Um trabalho minucioso e que, muitas vezes, conta com a esperteza do improviso. Uma profissão que nasce da intimidade com a música e da confiança dos clientes músicos. É assim que o luthier Lin Campbell, de 28 anos e desde sempre morador da Freguesia, define sua função. Há dez anos ele faz, profissionalmente, reparos e adaptações em instrumentos de corda. A paixão o pegou aos 15, quando adaptou um baixo do pai, que era canhoto, para si, que é destro.

— Eu tinha esse baixo, mas não tinha amplificador. Daí, fui correr atrás de um violãozinho. Só que a corda estava muito alta e eu não conseguia tocar direito. Levei para arrumar e me cobraram um valor horroroso, quase o preço do instrumento. Sempre gostei de trabalhar com ferramentas, né? Vim para casa, analisei e vi que era só desbastar o rastilho — conta.

Aos poucos, ele tomou gosto e passou a consertar e adaptar seus instrumentos e os dos amigos. Campbell percebeu que o ofício poderia se tornar uma carreira quando trabalhou com Marcelo Camelo. Os dois já se conheciam, já que o pai do luthier foi o primeiro professor de violão do artista.

— Calhou de ele me mostrar uma guitarra, uma Snake, que tinha um problema muito bobo. Ele estava gravando um disco, o “Sou”, e queria usar o instrumento. Mas não conseguia, porque ficava trastejando com a corda solta. Ele ia mandar para o fabricante e perder o timing da gravação. Pedi uma faca e falei que arrumava. Dei uma serradinha, para abaixar a pestana, que estava muito alta e, pronto, resolvido. Ele me chamou para fazer a manutenção dos instrumentos na estrada e, depois, para trabalhar como roadie.

Hoje, Campbell atende dezenas músicos e bandas, como ele diz, do underground da cidade. Nomes como Drenna, Canto Cego, Dona Penha, Verbara e Venus Café. Seu último grande cliente foi Rodrigo Amarante. Campbell fez a manutenção da guitarra Stratocaster que o cantor usou em seus últimos shows em São Paulo.

— É um trabalho de confiança. Minha ideia é adaptar o instrumento ao músico, para que ele não precise se adaptar ao instrumento — diz.

Segundo Campbell, a música lhe deu tudo o que hoje tem na vida. Por isso, por mês ele tira o valor de duas reformas gerais completas (cerca de R$ 250), e compra peças para consertar instrumentos que os amigos trazem para ele doar:

— A música é boa. Para quem está mal, quem está passando por um momento difícil. Ajuda a pessoa a se levantar. Tento doar dois instrumentos por mês. Por exemplo, já trabalhei com um projeto social no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, reformei 15 violões e baixos deles. Certamente alguém está precisando de um instrumento. Então, se tem algum encostado, é só trazer.


Globo Online | 25-Fev-2017 00:22

Após seis anos, goleiro Bruno deixa a cadeia

RIO - Após seis anos preso, o goleiro Bruno deixou na noite desta sexta-feira a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC). A demora para a soltura do goleiro aconteceu por um erro do Supremo Tribunal Federal (STF), que enviou o alvará por engano para a comarca de Contagem, e não de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Caso goleiro Bruno - 24/02

O temor da defesa era é de que, em função do feriado de carnaval, o goleiro tivesse de esperar a próxima semana para ser solto.

- Isso não vai existir mais. Decisão da Justiça, do STF, é para ser cumprida. Por isso, esperamos que isso ocorra nas próximas horas - disse mais cedo o advogado do ex-jogador.

Acostumado a atrair multidões aos estádios, poucas pessoas acompanharam o momento em que Bruno, condenado pela morte de Eliza Samúdio, deixou o presídio. Até o fim da manhã, apenas os advogados de defesa e jornalistas estavam no local, além de alguns curiosos.

Depois de conceder habeas corpus para o goleiro Bruno, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), admitiu que sua decisão não foi “politicamente correta”. No entanto, ponderou que o Judiciário deve cumprir as leis, mesmo que o clamor popular ecoe em outra direção.

LEIA MAIS:

Caso Bruno: Macarrão é condenado por homicídio de Eliza Samudio

Bola é condenado a 22 anos pela morte de Eliza Samudio

Acervo O GLOBO: Desaparecimento de modelo leva goleiro do Flamengo à prisão por assassinato


Globo Online | 24-Fev-2017 23:45

Após longa espera, chave da cidade é entregue na Sapucaí, sem a presença de Crivella

RIO - Após muito suspense, a chave da cidade finalmente foi entregue ao Rei Momo Fábio Damião, na noite desta sexta-feira. A cerminônia, que inicialmente ocorreria às 18h, só foi realizada às 20h30m, sem a presença do prefeito do Rio, Marcelo Crivella. Ele era aguardado na festa, mas foi substituído pela secretária municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira. De acordo com ela, a mulher de Crivella, Sylvia Jane, está doente.

Carnaval do Rio começa oficialmente

A família que guarda a chave da cidade havia chegado à Sapucaí por volta das 18h. Maria Cristina Silva de Jesus, filha de José Geraldo de Jesus, o Candonga, herdou do pai a missão de guardar a peça, juntamente com os irmãos Sérgio e Maurício:

- A chave já chegou, mas ainda não sabemos para quem vamos entregar. Não sei o que dizer - disse Cristina ainda no início da noite, sem saber que a cerimônia tinha sido remarcada para mais tarde.

Os músicos da banda da Guarda Municipal também chegaram cedo ao Sambódromo, por volta das 17h e, cansados de esperar, recolheram os instrumentos e foram aguardar no carro.

— Vamos aguardar no carro, para descansar. Não estamos sabendo de muita coisa — disse um agente, que não tinha detalhes do evento.

Tradicionalmente, a cerimônia era realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo. A decisão de transferir o evento para a Sapucaí foi tomada na manhã desta sexta-feira. O nome da secretária municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira, chegou a ser cogitado para assumir o papel de Crivella na entrega.

A prefeitura havia marcado a entrega da chave da cidade ao Rei Momo para as 18h desta sexta-feira. A cerimônia representa o início oficial do carnaval do Rio. Segundo fontes da prefeitura, as chances de Crivella fazer a entrega são de 90%. Mas ele deseja fazer o ato com certa discrição. De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, prefeito desistiu de viajar.


Globo Online | 24-Fev-2017 22:41

Após Justiça determinar prisão, Edinho se apresenta à polícia

SÃO PAULO — O ex-goleiro Edinho se apresentou hoje à tarde no 5º Distrito Policial de Santos, onde deverá passar a noite à espera de uma decisão da justiça. Seu advogado afirmou mais cedo que entraria com um pedido de habeas corpus. O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a prisão de Edinho após manter sua condenação por lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas. O tribunal também reduziu a pena do jogador, filho de Pelé, de 33 anos para 12 anos e dez meses.

Edinho falou com a imprensa ao chegar na delegacia:

— Estou sendo massacrado. A frustração é grande porque nunca fiz isso. Estão me acusando de lavagem de dinheiro. Nunca fiz isso — disse.

Segundo o ex-jogador, que até fevereiro foi treinador do Tricordiano, o argumento apresentado pelos investigadores é sobre sua amizade com outros acusados, o que nunca negou. Edinho, no entanto, disse não ter participado nos crimes de lavagem de dinheiro ou entrado em detalhes sobre valores.

O advogado de Edinho, Eugênio Malavasi, porém, negou ao GLOBO que o cliente responda por associação com o tráfico de drogas. Ele disse que aguarda apenas a expedição do pedido de prisão por lavagem de dinheiro. A publicação cabe à 1ª Vara Criminal da Praia Grande, na qual tramitou a ação penal. Edinho deve ser preso quando o mandado por publicado. O advogado, no entanto, vai recorrer da decisão.

— Devo entrar com o pedido de habeas corpus daqui a meia hora. Com base no precedente do Supremo, aquele que for condenado em 2ª instância deve ser preso. Mas o Supremo Tribunal de Justiça vem sustentando que, enquanto não estiverem exauridos os recursos, não tem que pedir prisão. Tenho conseguido várias liminares nesse sentido — argumentou Malavasi.

Edinho foi preso pela primeira vez em junho de 2005, com outras 17 pessoas, na Operação Indra, realizada pelo Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc). Ele foi acusado de ter ligações com Ronaldo Duarte Barsotti, mais conhecido como "Naldinho", apontado pela polícia como um dos maiores traficantes da Baixada Santista. À época, o ex-goleiro negou as acusações e afirmou ser apenas dependente químico.

O ex-jogador chegou a cumprir seis meses de prisão provisória, mas foi solto em dezembro daquele ano, ao obter um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF). Em fevereiro de 2006, o Ministério Público o denunciou por lavagem de dinheiro, o que resultou em uma nova prisão. Na ocasião, o filho de Pelé estava detido na cadeia anexa do 5º DP de Santos e chegou a ser transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente. Já em dezembro do mesmo ano, a ministra do STF Ellen Gracie negou pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-jogador, mas, uma semana depois, os advogados pediram reconsideração da decisão, que foi atendida pelo ministro Gilmar Mendes.

Em maio de 2014, Edinho foi condenado a 33 anos de reclusão pela juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, no litoral paulista. Em julho do mesmo ano, foi preso por não ter apresentado seu passaporte à Justiça, uma das exigências para permanecer em liberdade até a decisão final da Justiça. Novamente, a defesa conseguiu um habeas corpus, e ele foi solto.

Recentemente, o ex-goleiro retomou sua carreira no futebol, agora como treinador. O filho de Pelé passou pelo Água Santa, Mogi Mirim - ambos clubes de São Paulo - e até o início deste mês comandava o Tricordiano, de Três Corações, terra natal do pai.

A ação que condenou Edinho também aplicou pena a Maurício Louzada Ghelardi, mais conhecido como Soldado, e a Nicolau Aun Júnio, o Véio, por lavagem de dinheiro. Além dos três, Clóvis Ribeiro, o Nai, e Ronaldo Duarte Barsotti, o Naldinho, também foram condenados. O primeiro teve a sua prisão preventiva decretada no decorrer do processo e o segundo está foragido, sem paradeiro conhecido há mais de cinco anos. Todos tiveram as penas reduzidas: Nai, para 15 anos de reclusão; Soldado e Nick, para 11 anos e quatro meses.


Globo Online | 24-Fev-2017 22:34

Copacabana sofre com desordem e população de rua

Copacabana sofre com desordem e população em situação de rua

RIO - Um casal está deitado em frente à entrada do Cine Roxy, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. As grades do cinema, se trasformaram em varal. Ao lado, um vizinho descansa reclinado em uma cadeira de escritório, próximo de um carrinho de supermercado com roupas e utensílios. Na mesma calçada, outro jovem dorme sobre um cobertor. O cenário é um dos vídeos divulgados pela página no Facebook 'Copacabana Alerta', para mostrar que a população de rua esta mais presente do que nunca na cidade. De acordo com pesquisa da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, o numero de moradores de rua saltou 150% desde 2013.

O último censo, em 2013, apontou que moravam nas ruas quase seis mil pessoas. No levantamento atual, a secretaria identificou quase quinze mil moradores de rua, em todas as faixas etárias. Muitos, inclusive, com ensino superior. Copacabana é um dos bairros mais afetados.

A secretária de Desenvolvimento Social, Teresa Bergher, ressalta que o crescimento da população de rua ocorreu sobretudo logo após os Jogos Olímpicos. A vocação do bairro para aglomerações atrai também moradores de rua. Ela aponta os conflitos familiares como principal causa da situação de rua.

- Copacabana é a vitrine do Rio de Janeiro. Tem uma rede hoteleira enorme. Temos uma região que recebe muitos turistas. As pessoas vão para as ruas, para de alguma forma, se envolver com o turismo. As pessoas idosas sao muito sensíveis à caridade, além da população flutuante que é imensa - explica a secretária.

Além do aumento da população de rua, há queixas contra o barulho e a insegurança durante as madrugadas.

- Uma van de cachorro-quente estaciona embaixo da minha janela, e as pessoas, conversam, ligam som alto, brigam... Uma vez o dono da van puxou uma barra de ferro. O que mais me incomoda é a desordem, além do barulho, é claro, porque tem um ano que eu não durmo e isso acaba com qualquer pessoa. E o pior é que tenho feito várias denúncias e nunca se resolve nada - diz a moradora - diz a consultora de ensino à distância, Raquel de Oliveira, que tem dificuldade em pegar no sono.

A Coordenação de Controle Urbano (CCU) informou que vai intensificar a fiscalização no local, com apoio da Guarda Municipal. Se for comprovada irregularidades, o ambulante poderá ser notificado, multado ou até mesmo ter a mercadoria apreendida.


Globo Online | 24-Fev-2017 22:14

Carmelitas desfila com crítica ao preço do bondinho

RIO - Com o samba "Mãos ao alto! Vinte reais é assalto!", o tradicional bloco das Carmelitas ocupou nesta sexta-feira as ruas de Santa Teresa com sede de discussão política, sem, é claro, perder a brincadeira. O nome da música faz referência ao elevado preço do bondinho de Santa Teresa.

— Nós sempre procuramos homenagear a paisagem do nosso bairro, focar nas coisas boas... Só que com toda essa situação econômica e política não teve como não ter um samba com crítica — declarou o organizador do bloco, Alvanísio Damaseno, sobre a letra que não poupou políticos como Crivella, Pezão e Temer.

O Carmelitas contou com 150 ritmistas que tocaram exclusivamente sambas enredos. Além de pedir mais tolerância e direitos sociais, o samba não esquece de reivindicar outro interesse nacional urgente: "abaixe o preço da cerveja!".

Este ano, o bloco homenageou o colunista João do Rio, representado por um boneco, vestido pelo carnavalesco do bloco, Jorge Crespo, e Tânia Carneiro, moradora de Santa Teresa e foliã assídua, que morreu recentemente.

A ala de pernaltas enfeitou a multidão. Esse ano, a ala teve quatro pessoas sob responsabilidade de Raquel Potí. Ao longo de todo o ano, ela faz oficinas de perna de pau pela cidade, como forma de preparar as pessoas para desfilarem.

— Em todos os tipos de brincadeiras populares, no decorrer dos séculos, as pernas de pau estão presentes. Nada mais normal que no carnaval elas também marquem presença — conta Raquel.

Cerca de trinta garotas desfilaram com pequenas freiras apoiadas no ombro. Elas participaram, ano passado, de uma oficina de fantasia promovida pelo bloco, sob supervisão de Marli Soares. Roberta Marques conta que a experiência foi engrandecedora.

— Serviu para criar um entrosamento entra a vizinhança. É todo mundo vizinho, mas eu não conheceria eles se não fosse a oficina, por sermos muito diferentes. Foi ótimo.

Em relação à polêmica de alguns blocos não tocarem marchinhas com letras consideradas preconceituosas, o organizador Alvanísio declarou:

— Se nós fossemos um bloco de marchinha eu não deixaria de tocar. Sou contra banir músicas tradicionais do carnaval.


Globo Online | 24-Fev-2017 21:49

Portal pede informações sobre envolvidos em morte de família em São Gonçalo

O Portal dos Procurados divulgou, na tarde desta sexta-feira, um cartaz oferecendo a recompensa de R$ 2 mil por informações que ajudem a localizar Simone Gonçalves Resende e Gabriel Brotel de Araújo Miranda, suspeitos de participar da morte de Soraya Gonçalves de Resende, 37 anos, do marido dela, o diretor da OAB Wagner Salgado, 47 anos, e da filha do casal, Geovanna Resende Salgado, 10 anos, na semana passada. O Disque-denúncia oferece R$ 2 mil pelo paradeiro dos suspeitos.

Simone, irmã de Soraya, seria a mandante do crime e Gabriel, um dos executores, junto com Diego Moreira da Cunha, de 23 anos, capturado em Saquarema, na Região dos Lagos, na noite desta quinta. Em depoimento, ele confessou o crime. Ainda nesta quinta-feira, Polícia informou que iria pedir o bloqueio do passaporte de Simone Resende e dos bens dela ligados ao inventário. Outros dois dos envolvidos no crime, os gêmeos Matheus e Lucas Khalil, filhos de Simone, já estão presos. Os dois confessaram o crime e acusaram a mãe de ser a mandante.


Globo Online | 24-Fev-2017 21:20

.

O presidente da Federação Blocos Carnavalescos do Estado do Rio, Izaltino Gonçalves Medeiros, lamenta a redução das equipes, mas acredita num carnaval seguro:

— É lamentável a atual conjuntura da situação do Brasil. Fico triste. O turista não pode andar na rua com uma caixa de fósforo na mão que ele corre o risco de ficar sem ela. Apesar de todos esses problemas, não acho que esse quadro comprometa a segurança durante a folia. Confio na polícia do nosso estado, e o nosso povo também ajuda.

A presidente da Sebastiana (Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro) disse que a decisão de diminuir o policiamento é agravada pela redução — também impulsionada pela crise financeira — da equipe de segurança contratada pela associação para trabalhar nos desfiles dos blocos:

— Estamos muito preocupados, claro. Duplamente preocupados: primeiro, porque você tem um policiamento menor justamente num período em que estamos recebendo muitos turistas. Segundo porque, no nosso caso, estamos contando com a polícia. Estamos enfrentando a mesma crise financeira e , por isso, tivemos que cortar nosso grupo de apoio em mais ou menos 50% — lamentou ela, ressaltando que os blocos noturnos e aqueles que atraem mais foliões são os que merecem mais atenção.


Globo Online | 24-Fev-2017 20:54

Nenhum parente ou amigo acompanha soltura do goleiro Bruno

BELO HORIZONTE – Acostumado a atrair multidões aos estádios, quando defendeu o Atlético-MG e o Flamengo, o goleiro Bruno não conseguiu chamar atenção para o dia da sua soltura. Apesar da notícia de que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), havia mandado soltá-lo, nesta sexta-feira, apenas dois curiosos foram à Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nenhum familiar ou amigo compareceu à unidade prisional. Caso goleiro Bruno - 24/02

Até o fim da manhã, apenas os advogados defesa e jornalistas estavam no local. No meio tarde, o motoboy José Roberto Ferreira, de 55 anos, e o porteiro Roberto César da Silva, de 36, chegaram, de moto, à APAC. Morador de Vespasiano, também na Grande Belo Horizonte, Roberto disse que gosta de futebol e que acredita que o Bruno ainda voltará a jogar.

Repórter fala sobre decisão do STF

- Eu acredito nisso. Acho que ele ainda tem o que mostrar - afirmou.

O advogado de Bruno, Lúcio Adolfo, tem evitado em falar sobre o futuro do cliente. Mas, segundo ele, o jogador ficará 30 dias em Belo Horizonte e não descarta a possibilidade de voltar ao futebol.

- Ele tem sondagens de clubes. Não vou falar quais. Acho que isso é um assunto dele, particular. Não me sinto á vontade para falar sobre isso - disse o advogado.


Globo Online | 24-Fev-2017 20:37

Folionas transformam amor pelo carnaval em negócio

RIO - Carnaval é tempo de brincadeiras e descontração, mas há quem leve os dias de folia a sério. São foliões que transformaram o amor pelos blocos de rua em negócio. É o caso das amigas Leila Barreto e Fernanda Canellas. Amigas desde a adolescência, em 2016 elas colocaram em prática a marca 'Só filhas da mãe', de fantasias. Carnaval - 24/04

VEJA TAMBÉM: A EVOLUÇÃO DO CARNAVAL CARIOCA DESDE O PERÍODO COLONIAL

- A gente já pensava em fazer fantasias, mas fora do básico, do comum. E que não fosse 'sexy'. Todas as fantasias hoje precisam ser 'sexy', coladas, não duram nada e você paga uma grana. Pensamos em um produto com cores leves, roupas confortáveis, com o mínimo de tecido sintético - explica Leila, que resume:

- São roupinhas. É assim que a gente chama. São de malha, não são fantasias atochadas. E você vai usar nesse carnaval, e no outro se quiser. São produtos com uma boa qualidade.

Aproveitando a onda do empoderamento da mulher, a coleção, que saiu no fim de janeiro, apenas um mês antes do carnaval, foca na figura de quatro mulheres fortes da história: Joana D'Arc, Frida Khalo, Cleópatra e Margaret Ekpo.

- Para o próximo ano a gente pensa em fazer peças de personagens fictícios, já que esse ano foram figuras da História. e também acessórios. Também estamos pensando em opções para os homens - conta Leila, que afirma ainda que os kits para customização rápida estão nos planos, além das ativações em blocos e eventos:

- A gente entra com acessórios e a maquiagem. E a pessoa fica pronta. Quem resolveu ir na hora.

As fantasias completas saem entre R$165 e R$195. Os acessórios, separados, por R$ 45, e a produção de maquiagem e cabelo R$35. Nesta sexta-feira, as meninas farão o make da fantasia da Cleópatra por R$ 20. Para saber onde elas estarão basta acessar a página da marca, no Facebook: www.facebook.com/sofilhasdamae.

PLUMAS E PAETÊS

Outras que resolveram transformar o amor pelo carnaval em lucro são as amigas Leticia Bethlem e Mari Spena. Juntas elas criaram nesta ano a Macaca (instagram.com/tocomamacaca/), de acessórios para o carnaval.

- Começou com uma conversa informal, que surgiu a partir do amor e da vivência do carnaval desde criança. A gente fazia nossos acessórios e fantasias, e as pessoas elogiavam, queriam saber da onde era. E aí, com esse retorno, a gente começou a pensar mais sério nisso e a levar a ideia adiante. Acho que nosso principal objetivo é produzir peças divertidas e criativas a partir de diferentes materiais - conta Letícia, que conheceu a sócia há quatro anos:

- Trabalhávamos na Barra, e a Mari voltava de carona comigo até a Zona Sul. Foi muito tempo juntas no trânsito e pulando nos blocos de carnaval, acabamos virando amigas e agora sócias.

Além do instagram da marca, principal canal de venda da marca, Letícia conta que também participa de feiras para ter contato com o público. Por enquanto a maioria dos produtos é sazonal, mas alguns acessórios devem continur ao longo do ano, caso das viseiras e brincos:

- Além disso, os brincos e as presilhas de cabelo são pra toda hora. E, quem sabe, mais ideias ainda não apareçam?

Os acessórios variam de R$20 a R$150.


Globo Online | 24-Fev-2017 19:38

Rio terá 11.937 policiais militares no carnaval

RIO - O carnaval do Rio de Janeiro terá um efetivo de 11.937 policiais em todo o estado, além do policiamento ordinário. O porta-voz da corporação, major Ivan Blazes, em entrevista ao GLOBO, já havia admitido que o carnaval deste ano teria um efetivo policial reduzido, sem informar, no entanto, a quantidade de PMs a menos nas ruas. Em 2016, o esquema de policiamento no carnaval contou com 15.464 PMs, praticamente o mesmo efetivo de 2015.

Nos arredores do Sambódromo e do Terreirão do Samba, no Centro do Rio, serão escalados 682 policiais miliatres de sexta a terça-feira de carnaval, segundo a Polícia Militar estadual. O policiamento a pé será empregado em locais de grande concentração de foliões, desfiles de escolas de samba e também nos blocos populares. O Regimento de Polícia Montada (RPMont) irá atuar no Sambódromo, Arcos da Lapa e Aterro do Flamengo.

Conforme antecipado nesta sexta-feira, o carnaval terá um efetivo policial reduzido. Devido à crise financeira, o governo do estado não tem conseguido fazer o pagamento das horas extras aos PMs. Segundo o porta-voz da corporação, major Ivan Blaz, o policiamento "mais comedido" deste ano é em razão desses atrasos. Blaz disse que se trata de uma "economia de esforços". O governador Luiz Fernando Pezão havia pedido à União a permanência dos militares até a semana que vem, mas a solicitação foi negada.

— Hoje não podemos comprometer a saúde física e mental da nossa tropa. Os policiais já vêm trabalhando em diversos grandes eventos, e temos conseguido garantir a segurança em todos eles, como nos Jogos Olímpicos e no réveillon. Porém, chegamos a um momento de alto nível de estresse da tropa. Procuramos hoje ser um pouco mais comedidos no emprego da tropa, mas sem perder sua eficácia. A missão tem que ser cumprida, mas com uma economia de esforços — disse o major. — Não é para a gente ficar empregando a tropa sem ter previsibilidade de pagamento de hora extra. Na maior parte dos estados do Brasil, paga-se hora extra para grandes eventos.

O Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) terá esquema especial para garantir o atendimento aos visitantes, atuando com policiais biligues nos principais pontos turísticos, rodoviária, aeroportos e Sambódromo. O Batalhão de Ações com Cães (BAC) vai estar presente com policiais militares nos locais de maior concentração de pessoas, como por exemplo: Cinelândia, Parque Madureira e Central do Brasil.

O Grupamento Aeromóvel (GAM) utilizará aeronaves que sobrevoarão toda a cidade focalizando os eventos, com atenção especial na orla, Sambódromo e blocos de rua. O Batalhão de Polícia Choque (BPChq) atuará no Sambódromo, nas vias expressas, além de manter parte do efetivo aquartelado, assim como o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), para atuar em situações de emergência.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) vai intensificar o patrulhamento nas rodovias estaduais, já os policiais do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) vão atuar na Avenida Brasil, Linha Amarela e Linha Vermelha. O Comando de Polícia Ambiental (CPAm) vai reforçar o policiamento nos parques e áreas de preservação ambiental. O policiamento da Operação Praia será mantido em toda a orla da capital (Zona Sul, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes).

O Centro Integrado de Comando Móvel (carro-comando) ficará baseado no Sambódromo. O carro receberá imagens captadas em tempo real de toda a orla da zona sul (imagens captadas da aeronave do GAM), câmara termal (ferramenta capaz de identificar armas de fogos). O Comando da Polícia Militar estará monitorando e coordenando o esquema de policiamento durante todos os dias do carnaval no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Praça Onze.


Globo Online | 24-Fev-2017 13:17

Preso terceiro suspeito de matar família em São Gonçalo

RIO - A polícia prendeu mais um suspeito de assassinar Soraya Gonçalves de Resende, seu marido e a filha do casal em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Diego Moreira da Cunha, de 23 anos, estava em Saquarema, na Região dos Lagos, quando foi capturado por agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, que investiga o caso. Ele já prestou depoimento e confessou o crime.

Três armas foram apreendidas e serão periciadas para saber se foram usadas nas mortes de Soraya, do marido, o diretor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Wagner Salgado, e da filha do casal, Geovanna, de 10 anos. Os policiais também encontraram um Chevrolet Prisma de cor prata que teria sido usado pelos suspeitos para ir à casa das vítimas.

Diego seria um dos dois atiradores que efetuaram os disparos contra as vítimas e é amigo de Matheus Lucas Resende Khalil, de 23 anos - sobrinho de Soraya que participou do crime e está preso. Os agentes, agora, procuram Gabriel Botrel de Araújo Miranda, de 19 anos, que seria o outro atirador, além de Simone Gonçalves de Resende. Irmã de Soraya, Simone é apontada pela polícia como a mentora do crime.

Já Gabriel é instrutor de tiro - o pai dele é dono de um stand - e, segundo os agentes, usou um pedaço de pano como silenciador da arma com a qual atirou.

As duas irmãs brigavam há anos por uma herança de R$ 7 milhões. Simone chegou a prestar depoimento na delegacia na semana passada, logo depois dos assassinatos, que ocorreram no último dia 17 (sexta-feira). Agora, porém, está foragida.

preso-suspeito-matar-família

Nesta quinta-feira, além de Matheus, seu irmão gêmeo Lucas Resende Khalil foi preso. Matheus foi à DH para prestar depoimento e confessou ter acompanhado os atiradores contratados pela mãe, Simone, para matar a irmã e sua família até o apartamento onde eles moravam, no bairro Trindade.

Já Lucas se apresentou na manhã daquele dia na delegacia de Saquarema. O rapaz foi transferido à tarde para a DH, onde chegou algemado.

Magia negra

Durante as investigações foi constatado que Simone é envolvida com magia negra, informou o delegado Barucke. Segundo ele, Matheus disse, em seu depoimento, que os quatro dentes encontrados junto aos corpos das vítimas foram colocados no local pelos assassinos contratados pela mulher.

- De acordo com o relato do Matheus, esses dentes serviriam para atrair dinheiro para a mãe - disse Barucke.

Num primeiro momento, os policiais achavam que os dentes eram de um dos executores, já que os laudos cadavéricos indicavam que não eram das vítimas. Descartada a hipótese, os agentes descobriram, na internet, que é comum o uso de dentes em rituais de magia negra, como simbolismo de posse.

Para o delegado, os dentes deixados no local do crime dariam a Simone o sentimento de posse da herança de R$ 7 milhões que ela teria de dividir com a irmã adotiva.

- Foi uma utilização macabra - disse Barucke.

O pedido de prisão de Simone já foi encaminhado à Justiça. O delegado revelou ainda que a quebra de sigilo do telefone celular da suspeita mostra troca de mensagens dela com um homem, de Saquarema. Num dos textos, Simone pede para ele não se esquecer da oferenda para "aquela entidade que mata", sem citar qual.

- Ela deixou isso escrito em mensagem que está anexada nos autos - contou o delegado.


Globo Online | 24-Fev-2017 12:43

Interdições causam retenções na Avenida Presidente Vargas

RIO - A pista lateral da Avenida Presidente Vargas fechada está fechada desde o primeiro minuto desta sexta-feira no sentido Praça da Bandeira. A partir das 11h, a pista central da via também será fechada no sentido Candelária. O bloqueio acontece para o posicionamento dos carros alegóricos que vão passar pela Marquês de Sapucaí, à noite, neste primeiro dia de desfiles da Série A. Motoristas que passam pela região encontram retenções, segundo o Centro de Operações Rio (COR). links sambodromo - esquema

Para o esquema especial de trânsito no Centro e todos os seus acessos para o carnaval, de acordo com a CET-Rio, 550 agentes de trânsito e guardas municipais estarão mobilizados diariamente, 17 reboques serão disponibilizados para a desobstrução de vias, além de 65 motocicletas e 50 veículos operacionais.

VEJA TAMBÉM: A EVOLUÇÃO DO CARNAVAL CARIOCA DESDE O PERÍODO COLONIAL

O planejamento operacional do carnaval vai até a manhã de quarta-feira de Cinzas, dia 1º de março, sendo retomado na área da Marques de Sapucaí no sábado, dia 4, para o desfile das campeãs. O diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis, recomenda que a população recorra ao transporte público, para evitar transtornos:

VEJA ONDE HAVERÁ INTERDIÇÃO:

O túnel Rio 450 e a Via Binário foram fechados às 22h desta quinta-feira no sentido Avenida Brasil para o início da retirada dos carros alegóricos dos barracões das escolas de samba da região. À meia-noite foi fechada a Avenida Presidente Vargas, pista central, sentido Praça da Bandeira, no trecho entre a agulha de acesso para a pista lateral após a Avenida Passos, próxima ao prédio da Embratel e o acesso para a pista central após passarela do metrô da Cidade Nova para a chegada dos carros alegóricos. E também a Via Binário sentido Centro.

A partir das 11h desta sexta-feira (24/2) será fechada a Avenida Presidente Vargas, pista central, sentido Centro, no trecho entre a nova agulha de acesso a pista lateral, antes da passarela do Metrô Cidade Nova e a Rua Visconde da Gávea, para reposicionamento dos carros alegóricos. Será fechada também a Rua Amoroso Lima no trecho entre a Rua Afonso Cavalcanti e a Avenida Presidente Vargas. O fluxo oriundo da Praça da Bandeira será desviado para a Rua Afonso Cavalcanti. Info - Acessos sambódromo 2017

Às 15h, será interditada a Rua Benedito Hipólito no trecho entre a Rua Carmo Neto e a alça de ligação a Avenida Trinta e um de Março e também as vias do entorno imediato do Sambódromo para preparação do desfile. No mesmo horário, será liberada a pista central da Avenida Presidente Vargas no sentido Centro/Praça da Bandeira.

Às 17h, será interditado o acesso à Avenida Presidente Vargas a partir da Avenida Francisco Bicalho e da Praça da Bandeira, assim como a Avenida Presidente Vargas, pista lateral no sentido Centro até a Praça da República. Neste horário, as demais vias do entorno ao Sambódromo também serão fechadas, entre elas a Rua Afonso Cavalcanti, a Avenida Salvador de Sá e a Rua de Santana. O fluxo direcionado ao Centro será desviado para a Rua Itapiru (veículos procedentes da Av. Francisco Bicalho) e para o corredor das ruas Estácio de Sá e Frei Caneca (veículos oriundos da Praça da Bandeira). Será fechado ainda o acesso a Avenida Paulo de Frontin (sob o viaduto). O trânsito, neste caso, será desviado para a Rua Santa Alexandrina.

A partir da meia-noite de sábado (25/2), a pista central da Avenida Presidente Vargas, sentido Praça da Bandeira, vai ser interditada, no trecho entre a Avenida Passos e a última agulha de acesso da pista lateral para a central, para a chegada dos carros alegóricos. No sábado, às 19h30, serão interditadas a Rua Frei Caneca e a Avenida Trinta e Um de Março. A partir das 17h e até o meio-dia de terça (28/2), a Rua Rivadávia Corrêa será interditada, no trecho entre a Rua da Gamboa e a Via Binário do Porto, para a movimentação dos carros alegóricos da Cidade do Samba.

Nos dias 22, 24, 25, 26, 27, 28 de fevereiro e 3, 4 e 5 de março, haverá movimentação de carros alegóricos em vias da Região Portuária e do Centro, como a Via Binário do Porto, a Avenida Venezuela e a Praça Mauá. A Avenida República do Chile, a Avenida Almirante Barroso e diversas vias do seu entorno serão interditadas a partir da meia-noite de sábado (25/2), para o desfile dos Blocos de Enredo. A reabertura das vias está programada para as 5h de quarta-feira (1º/03). O desvio do tráfego será realizado pela Rua Graça Aranha.

Joaquim Dinis informa que mais de 50 vias do entorno do Sambódromo terão estacionamento proibido:

— Os moradores poderão acessar a região pelo Largo do Estácio, mediante a apresentação de comprovante de residência.


Globo Online | 24-Fev-2017 12:19

Carros alegóricos colorem avenida próximo ao Sambódromo

RIO — A Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, já ganhou um colorido diferente. É que desde a madrugada desta sexta-feira, os carros alegóricos das escolas de samba da série A estão sendo posicionados na via para os desfiles na Marquês de Sapucaí — 14 agremiações da categoria passam pelo Sambódromo neste sábado e domingo. Mas calma! O momento apoteótico começa apenas à noite. Até o primeiro soar da bateria, o trabalho é duro para deixar todas as alegorias posicionadas na concentração e, claro, dar os últimos retoques.

Por volta das 2h40m, a pista central da avenida, no sentido Praça da Bandeira, já estava interditada ao tráfego de veículos, no trecho entre a agulha de acesso para a pista lateral, próximo à Avenida Passos, e a passarela do Metrô da Cidade Nova. Pelo traçado só era permitida a circulação das alegorias. Além das equipes das escolas de samba que realizavam a condução, agentes da CET-Rio orientavam o trânsito na região.

Os carros alegóricos já formavam uma fila na Presidente Vargas no fim da madrugada — para o deslocamento das alegorias até aquele ponto, outras vias como a Via Binário foram bloqueadas. Mais cedo, um carro da Viradouro teve um pequeno problema para passar embaixo de uma passarela, próximo à passarela da estação Cidade Nova do Metrô. Nada tão sério que os trabalhados não dessem o jeito.

O transporte foi acompanhado pelo carnavalesco da agremiação, Jorge Silveira. A escola apresentará o enredo "E todo menino é um Rei".

— A expectativa é a melhor possível. A escola passou por um ano de dificuldades, mas conseguiu superá-las ao longo do processo. Queremos levar um grande carnaval para a avenida — disse ele, que acrescentou. — Acompanhar as alegorias faz parte. A gente cria, cuida e tem que colocar na avenida. Então a gente observa (o deslocamento dos carros alegóricos) para o caso de acontecer algum dano. (Assim é possível) fazer os reparos e deixar a alegoria cem por cento pronta e brigar pela nota. Mas, até agora, foi tudo tranquilo. Sinal de que está correndo tudo como o planejado.

Engana-se, porém, quem pensa que o trabalho duro diminui a alegria ou tira o sorriso no rosto daqueles que participam da operação do transporte das alegarias. Um dos guias, nome dado aos trabalhados que coordenam o deslocamento das alegorias, da escola de Curicica, era só alegria. Morador de Jacarepaguá, Ricardo Mattos disse que estava desde as 18h30m atuando na preparação dos veículos.

— É uma adrenalina gostosa. Porque você se diverte, mas tem aquela pressão quando você vê aquele carro enorme e pensa que ele não vai sair do lugar. Depois do vai para lá e vem para cá, você percebe que dá tudo certo. Já estamos quase na concentração e daqui a pouco já vem o desfile e aí é só alegria — disse ele, que afirma ser torcedor ferrenho da Curicica.

O trabalho não termina depois que os carros estão posicionados. De acordo com os guias da Curicica, as equipes que trabalharam durante essa madrugada ficam no posto até as oito horas da manhã, para cuidar das alegorias. Depois, outros chegam ao local para rendê-los.


Globo Online | 24-Fev-2017 10:34

Shoppings, clubes e casa de shows promovem festas de carnaval para a criançada

A diversão dos pequenos está garantida. Bailes infantis agitam a região da Barra até a terça-feira de carnaval (ainda vai ter rescaldo no Fashion Mall, no sábado seguinte). A folia se concentra principalmente nos shoppings. Amanhã, a partir das 18h, o Bailinho de Bia Bedran será atração no Downtown.

Já no Rio Design Barra as crianças curtirão o Bailinho do Pimentinha, de amanhã até terça. Na edição de segunda-feira, as famílias poderão levar seus animais de estimação. Adereços serão distribuídos para quem quiser enfeitar seus pets.

Amanhã também é a vez da folia começar no Américas Shopping. A festa vai até a segunda, sempre das 16h às 19h. Este ano o tema é a floresta e a praça de eventos, onde ocorre a celebração, estará toda decorada. Os músicos do Bloquinho da Floresta tocarão marchinhas e estarão caracterizados de maestros e bichos.

Haverá festa para a criançada também no Shopping Metropolitano. Lá, a celebração será na segunda e na terça de carnaval, das 11h às 13h. Além da diversão ao som de marchinhas, recreadores distribuirão máscaras e serpentinas e farão maquiagem nas crianças.

Clubes, restaurantes e casas de show da região também organizaram festas e eventos carnavalescos. Amanhã, o Empório da Papinha, no Itanhangá, oferecerá, além de um baile, narração de histórias. Já o Marina Barra Clube promoverá duas edições da sua matinê de carnaval, no domingo e na terça-feira. No Espaço Don, em Vargem Grande, o almoço de domingo terá bufê especial para os pequenos.

No Metropolitan, no Via Parque, a animação ficará a cargo do bloco Gigantes da Lira, no domingo. Haverá também bailarinos com pernas de pau, palhaços, equilibristas e um boneco de bobo da corte gigante. Para conseguir ingressos, é preciso consumir no shopping. Cada R$ 50 em compras nas lojas do centro comercial darão direito a dois. Já o Barra Music, tradicional reduto dos notívagos, cederá espaço domingo, segunda e terça para a Folia do Tio Carlos. Quem garantir a entrada antecipadamente pagará metade do preço.

O MAPA DA FOLIA MIRIM

SHOPPING DOWNTOWN

No sábado de carnaval a cantora Bia Bedran leva ao palco repertório dedicado a marchinhas de carnaval, às 18h. Grátis. Telefone: 2494-7072.

RIO DESIGN BARRA

De amanhã até a terça de carnaval, o shopping receberá o Bailinho do Pimentinha, sempre das 10h ao meio-dia. No da segunda-feira, as famílias poderão levar seus cãezinhos e enfeitá-los com adereços que serão distribuídos. Telefone: 3206-9100.

AMÉRICAS SHOPPING

A festa começa amanhã e vai até a segunda, sempre das 16h às 19h. Este ano o tema é a floresta e a praça de eventos, onde ocorre a celebração, estará toda decorada.

SHOPPING METROPOLITANO

Uma bateria comanda a festa com marchinhas clássicas de carnaval. Recreadores distribuirão máscaras e serpentinas e farão maquiagem nas crianças. Na segunda e na terça de carnaval, das 11h às 13h. Telefone: 3095-9000.

EMPÓRIO DA PAPINHA

A loja de alimentos orgânicos no Itanhangá oferecerá, amanhã, a partir das 10h, baile, narração de histórias e distribuição de brindes. A presença deve ser confirmada pelo e-mail emporiodapapinhario@gmail.com. Estrada Barra da Tijuca 1.636, bloco A, loja A. Telefone: 2491-1699.

MARINA BARRA CLUBE

Aberta ao público em geral, a Matinê de Carnaval do clube terá banda tocando marchinhas, sambas clássicos e músicas infantis. Além disso, pierrôs, colombinas, Minions e a turma do Mickey Mouse vão interagir com a criançada. O ingresso infantil custa R$ 12 e o adulto, R$ 20, para sócios. Para quem não é associado ao clube, os preços são R$ 20 e R$ 30, respectivamente. No domingo e na terça de carnaval, das 16h às 20h. Estrada da Barra da Tijuca 777. Telefone: 2494-2141.

ESPAÇO DON

O restaurante em Vargem Grande terá, no domingo, almoço com bufê especial para as crianças. Um DJ animará o dia com marchinhas. A partir do meio-dia. Estrada dos Bandeirantes 23.641. Telefone: 3437-3536.

METROPOLITAN

A animação na casa de shows será comandada pelo bloco Gigantes da Lira no domingo, das 15h às 19h. A cada R$ 50 em compras nas lojas do shopping Via Parque, os clientes terão direito a retirar um par de ingressos. Avenida Ayrton Senna 3.000. Telefone: 99564-8623.

BARRA MUSIC

A Folia do Tio Carlos é atração no Barra Music. A festa terá edições no domingo, na segunda e na terça de carnaval, a partir das 16h. O ingresso custa R$ 60, e quem comprar adiantado pagará meia. Avenida Ayrton Senna 5.850. Telefone: 2511-0518.

FASHION MALL

O shopping promoverá no dia 4 de março, sábado, das 16h às 19h, um baile infantil de carnaval. Uma das atrações confirmadas é o bloco mirim Spantinha. Estrada da Gávea 899, São Conrado. Telefone: 2111-4444.


Globo Online | 24-Fev-2017 08:30

Inea aprova águas da maioria das praias

O bloco dos adeptos de curtir uma praia durante o carnaval sempre arrasta uma multidão (de foliões a avessos a batucadas). Cuidados básicos, como passar protetor solar e respeitar as placas de sinalização das condições do mar, são essenciais, mas também é preciso prestar atenção à balneabilidade das praias. Conforme o levantamento divulgado ontempelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), as águas de Gragoatá e Jurujuba, por exemplo, estão impróprias para o banho; já Charitas, Itacoatiara e Piratininga estão liberadas.

Na terça-feira, a Praia das Flechas estava com a água cristaslina, e deve continuar assim pelos próximos dias, já que ela também está no grupo dos locais com condições próprias para banhistas.

Principalmente para quem curte praia — mas também para foliões que não gostam de se encharcar em blocos —, um ponto importante é consultar as condições meteorológicas. Segundo os dados mais recentes publicados, também na última quarta, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Inpe), a temperatura hoje, dia de desfile para a Acadêmicos do Sossego e Unidos do Viradouro, vai variar entre 25ºC e 37ºC, com possibilidade de pancadas de chuva à tarde.

Amanhã, quando a Acadêmicos do Cubango e a Unidos do Porto da Pedra entram na Avenida, a previsão é de pancadas de chuva à tarde e oscilação entre 26ºC e 38ºC. Domingo, as nuvens tomam conta do céu e há chances de pancadas de chuva, com mínima de 22ºC e máxima de 33ºC. Segunda-feira, dia da abertura do desfile da Rua da Conceição, vai ter tempo nublado e termômetros marcando entre 21ºC e 32ºC. Terça-feira, feriado de carnaval, a previsão para a cidade também é de céu coberto de nuvens e variação de temperatura entre 22ºC e 33ºC.

Segundo a meteorologista Josélia Pegorim, do site Climatempo, a mudança do tempo ensolarado para nublado e chuvoso, no estado do Rio, está relacionada com uma mudança na circulação dos ventos em diversos níveis da atmosfera. Josélia explica que esse cenário é favorável à concentração de umidade e à formação de grandes nuvens. De segunda até quarta-feira, o estado deve permanecer com muita nebulosidade, mormaço e condições para chuva forte e raios, especialmente no período da tarde e da noite.


Globo Online | 24-Fev-2017 08:30

Designers criam loja-galeria no Jardim Icaraí com bar e estúdio de tatuagem

NITERÓI - Há cerca de um mês, uma porta de vidro foi adesivada com a imagem de uma caveira, de capacete, óculos escuros e a inscrição Primo Factory: tattoo, design e bar, no centro comercial do número 90 da Rua Nóbrega, no Jardim Icaraí. Com duas mesinhas na calçada, envoltas por simpáticas cadeiras de praia estampadas com a logo de uma cervejaria, a fachada da loja pode remeter a um espaço de rótulos artesanais ou a uma dessas barbearias descoladas que estão bombando por aí. Mas, olhando através do decalque, é possível ver que lá dentro tem algo mais. O local é o laboratório criativo dos designers niteroienses Mario Lewicki e Roger Caldeira, uma espécie de showroom, com skates, hadplanes, bicicletas, guitarras, roupas, mobiliário e ilustrações criadas pela dupla. Tudo está à venda, mas o propósito principal, garantem os donos, é o papo sobre a produção dos itens que, na maioria das vezes, acontece no balcão acompanhado de uma cerveja gelada. Do andar de cima vem o barulho do motor que move as agulhas usadas pelo tatuador Rafael Cruz.

— Começamos produzindo skates e estampas para camisetas. Marcas consagradas sempre se interessaram por nossos produtos, e ainda se interessam, mas precisávamos do contato com o público. Mais do que uma loja, isso para nós é um escritório de designer aberto, onde recebemos as pessoas e trocamos ideias, independentemente do comércio — explica Roger Caldeira, que antes da Primo atuava na área de criação da Cantão.

Filhos da geração do it yourself (faça você mesmo), eles sempre levaram à risca o mandamento fundamental da contracultura que teve origem no pós-guerra dos anos 1950. Apaixonados por skates, conheceram-se ainda adolescentes quando integravam bandas de hardcore, na virada do milênio. Com a chegada da maturidade, colocaram a mão na massa e começaram a produzir seus próprios shapes, customizar suas bicicletas e guitarras e criar estampas para camisetas numa oficina montada em Pendotiba. Mario Lewicki, que trabalhava para a Richards, diz que a Primo surgiu como uma evolução do processo criativo da dupla, já que não bastava apenas fazerem produtos de que gostavam, era preciso um local para trocar conhecimento sobre métodos de produção.

— Isso aqui é um espaço para oxigenar nossa criação. As pessoas ficam até surpresas quando explicamos como cada produto é feito. Não escondemos nada, não tem segredo — diz Lewicki, que conta uma situação vivida recentemente na loja para explicar o conceito do local. — Um amigo esteve aqui semana passada para conhecer a loja e ficamos horas conversando sobre música e fotografia. Uma hora ele me perguntou: “Mario, por que você montou essa loja?” Eu respondi: “Para isso, para conversarmos sobre essas coisas que são interessantes para nós.” O propósito da loja não se resume a vender, mas serve de ponto de encontro para quem se identifica com as coisas que compõem a nossa órbita — justifica.

Um exemplo aconteceu recentemente: uma empresária que esteve na loja retornou com o sócio e apresentou o local como modelo de empreendimento que tem identidade própria. Os dois só saíram de lá depois de contratar a dupla de designers para criar o conceito da loja de sucos que pretendem montar.

A decoração do local é um caso à parte. Com paredes sem revestimentos e instalações à mostra, a loja segue uma tendência de arquitetura industrial e foi decorada, por eles, claro, em 15 dias. Os designers fizeram bancos, cadeiras, balcão, louças e itens de decoração, seguindo a filosofia de baixo custo e reutilização de materiais. A harmonia criada entre arquitetura e mobiliário já rendeu, inclusive, novas oportunidades de negócio.

Além de itens dos designers, na loja são expostas telas e fotografias que dialogam com o universo urbano da Primo. Atualmente, duas imagens do fotógrafo niteroiense Lucas Benevides compõem a decoração. Dentro do circuito off-carnaval, a Primo promoverá amanhã, do meio-dia às 22h, seu primeiro flash day tattoo, com desenhos exclusivos do tatuador residente Rafael Cruz que serão tatuados apenas uma vez a preços que variam de R$ 150 a R$ 350.

A Primo funciona de segunda a quarta-feira, das 14h às 22h; e de quinta-feira a sábado, das 14h à meia-noite, seja para quem queira consumir, tomar uma cerveja ou simplesmente trocar uma ideia.


Globo Online | 24-Fev-2017 08:30

Confira a lista de blocos de rua na região da Barra e Jacarepaguá

RIO — Na região da Barra, Recreio e Jacarepaguá, entre hoje e o dia 5 de março, folião nenhum vai ter do que reclamar: serão 27 desfiles pela orla e por praças e condomínios que prometem arrastar multidões. Confira abaixo a relação dos blocos.

Sexta-feira, 24/2

Eu Sou Normal, Mas o Côco é Loko — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao número 2.940, no Quiosque Côco Loko.

Sábado, 25/2

Carrossel de Emoções — Concentração às 8h, no encontro das avenidas Lucio Costa e Erico Verissimo.

Blocão da Barra — Concentração às 9h, na Praça São Perpétuo (Praça do Ó), na Barra.

Sou Cheio de Amor — Concentração às 13h, na Av. Lucio Costa, em frente ao Posto 10, no Recreio.

Eu Sou Normal, Mas o Côco é Loko — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao número 2.940, no Quiosque Côco Loko.

Baile do Guri — Concentração às 15h, na Praça da Merck, na Taquara.

Domingo, 26/2

Primeiro Amor — Concentração às 8h, no encontro das avenidas do Pepê e Erico Verissimo, na Barra.

Buda da Barra — Concentração às 9h, na Rua Jornalista Pierre Plancher, na Barra.

Banda Alegria do Recreio — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao Posto 10, no Recreio.

Batalha dos Blocos — Concentração às 14h, no Posto 10.

Baile do Guri — Concentração às 15h, na Praça da Merck, na Taquara.

Porre Certo — Concentração às 15h, na Rua Carimã, esquina com Rua Parintins, Praça Seca.

Segunda, 27/2

Samba de Santa Clara — Concentração às 8h, no encontro das avenidas do Pepê e Erico Verissimo, na Barra.

Isbarra — Concentração às 13h, no encontro das avenidas Lucio Costa e Erico Verissimo.

Banda do Riviera — Concentração às 14h, na Rua Rosalinda Brant, no condomínio Riviera.

Baile do Guri — Concentração às 15h, na Praça da Merck, na Taquara.

Divas do Recreio — Concentração às 16h, em frente ao Posto 10 da Praia do Recreio.

Terça, 28/2

Bloco da Gold — Concentração às 10h, no encontro das avenidas Lucio Costa e Erico Verissimo, na Barra.

Banda Alegria do Recreio — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao Posto 10, no Recreio.

Bloco dos Cachaças — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao número 3.604, no calçadão da praia.

Baile do Guri — Concentração às 15h, na Praça da Merck, na Taquara.

Gambá Cheiroso — Concentração às 15h, na Rua Bruno Giorgi, em Jacarepaguá, no anfiteatro.

Quarta, 1/3

Guri da Merck — Concentração às 16h, na Praça da Merck, na Taquara.

Sábado, 4/3

Eu Sou Normal, Mas o Côco é Loko — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao número 2.940.

É Pequeno Mas Não Amolece — Concentração às 15h, na Praça Professor Henrique Niremberg, no Recreio.

Domingo, 5/3

Tô No Recreio Com a Confraria — Concentração às 10h, na Av. Lucio Costa, em frente ao Posto 10, no Recreio.

Eu Sou Normal, Mas o Côco é Loko — Concentração às 14h, na Av. Lucio Costa, em frente ao Côco Loko.


Globo Online | 24-Fev-2017 08:30

Viradouro, Cubango, Porto da Pedra e Sossego brigam por uma vaga no Grupo Especial

NITERÓI — Atenção para a questão: levando em consideração que quatro das 14 escolas da Série A do carnaval carioca são de Niterói e São Gonçalo, a chance de o lado de cá da Baía de Guanabara conquistar uma vaga no Grupo Especial é de pouco mais de 28%. É bom. Mas a matemática do carnaval não é tão preto no branco assim; a equação considera muito mais do que números, Aqui, o que conta são cores, fantasias e alegria contagiante, uma fórmula bem mais subjetiva. Carnavalescos de Acadêmicos do Sossego, Unidos do Viradouro, Acadêmicos do Cubango e Unidos do Porto da Pedra, portanto, calcularam a melhor forma de vencer suas conterrâneas e coirmãs do Rio de Janeiro, e o resultado será visto hoje e amanhã na Marquês de Sapucaí.

carnaval 24/02

O desfile do Grupo A — que pela primeira vez reúne as quatro escolas da região — começa hoje, às 22h, com a Acadêmicos do Sossego, campeã da Série B do ano passado. A agremiação levará para o Sambódromo o enredo “Zezé Mota, a deusa do ébano”, assinado pelo carnavalesco Marcio Puluker.

— Comecei a trabalhar no enredo em maio do ano passado, logo depois que a escola me convidou para desenvolver o tema. Achei maravilhoso poder prestar homenagem a essa artista tão importante para a cultura brasileira. Tivemos muitos encontros, e eu fiquei ainda mais apaixonado pelo trabalho dela — contar Puluker.

Cheio de esperanças de conseguir manter a estreante no Grupo A, o carnavalesco adianta que o público vai se encantar com a segunda alegoria:

— Tenho um carinho especial por esse carro alegórico. Ele vai ajudar a contarmos um pouco sobre a vida de Xica da Silva. Ele terá 12 mulheres fazendo topless. A alegoria tem um ar rústico e também terá partes muito luxuosas mostrando o período da Xica como rainha. E o mais interessante: o carro foi todo feito com materiais reciclados.

HERÓIS DO UNIVERSO INFANTIL

Terceira agremiação a entrar na Avenida, a Unidos do Viradouro também aposta todas as fichas para retornar ao Grupo Especial. Para isso, a escola convida a comunidade e o público a entrar no espírito infantil e sambar muito com o enredo “E todo menino é um rei”, assinando pelo carnavalesco Jorge Silveira.

— Faremos um carnaval leve e com alegorias que causam uma grande interação com o público. Esse universo infantil estará presente em todo o desfile. Não vai faltar Capitão América, Batman, Super-Homem e até Pokémon — diz Silveira.

Virando noites no barracão, o diretor de carnaval, Alex Fab, diz que o público vai pirar com o gigantesco abre-alas que mostrará o quarto do Menino Rei:

— Essa alegoria tem dois carros acoplados e cerca de 30 metros. Ela foi desenvolvida com apoio de artistas do Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas. A última alegoria, Castelo de Blocos Coloridos, vai fechar o desfile fazendo uma bela homenagem aos 70 anos da agremiação. Posso adiantar que vem muita gente bacana nesse carro.

Também na briga pelo título, a Acadêmicos do Cubango será a segunda agremiação a entrar na Sapucaí, amanhã. A verde e branca niteroiense faz uma homenagem ao sambista portelense João Nogueira, com “Versando Nogueira nos cem anos do ritmo é nó na madeira”.

— Nossa comissão de frente dará uma pincelada nos setores que levaremos à Sapucaí. Os bailarinos serão escravos e carregarão espelhos, que durante a apresentação vão se transformar em elementos ligados aos setores, como um pandeiro ou mesmo a águia da Portela. As baianas ficarão deslumbrantes de Clara Nunes — garante o carnavalesco Lúcio Sampaio.

A última escola a desfilar no segundo dia da Série A será a Unidos do Porto da Pedra, com o enredo: “Ô abre-alas que as marchinhas vão passar: Porto da Pedra é quem vai ganhar... o seu coração!”, de autoria do carnavalesco Jaime Cezário:

— A nossa arma é o enredo, que já está na boca do povo, por causa da polêmica das marchinhas politicamente incorretas. O nosso terceiro carro, Galhofas Políticas, vai mexer com o povo. Faremos uma crítica a todo esse escárnio político que estamos enfrentando.

FICHAS TÉCNICAS DAS ESCOLAS DE NITERÓI E SÃO GONÇALO:

Acadêmicos do Sossego.

(Primeira de hoje, às 22h)

Enredo: “Zezé Motta — A deusa do ébano”

Carnavalesco: Marcio Puluker

Intérprete: Leandro Santos

Mestre de bateria: Átila

Rainha de bateria: Cris Alves

Mestre-sala e porta-bandeira: Weslley Cherry e Naninha

Comissão de frente: Jardel Augusto Lemos

Componentes: 1.800

Alegorias: 4 carros

Unidos do viradouro.

(Terceira de hoje, entre 23h30m e 23h50m)

Enredo: “E todo menino é um rei”

Carnavalesco: Jorge Luiz Silveira

Intérpretes: Zé Paulo Sierra e Dominguinhos Estácio

Mestre de bateria: Maurão

Rainha de bateria: Raissa Machado

Mestre-sala e porta-bandeira: Diego Machado e Alessandra Chagas

Comissão de frente: Anderson

Rodrigues

Componentes: 1.800

Alegorias: 4 carros e 2 tripés

Acadêmicos do Cubango.

(Segunda de amanhã, entre 22h45m e 22h55m)

Enredo: “Versando Nogueira nos cem anos do ritmo é nó na madeira”

Carnavalesco: Lúcio Sampaio

Intérprete: Hugo Júnior

Mestre de bateria: Demétrius

Rainha de bateria: Thais Macedo

Mestre-sala e porta-bandeira: Diego Falcão e Jackeline Gomes

Comissão de frente: Hélio e Beth Bejani

Componentes: 1.800

Alegorias: 4 carros

Unidos do Porto da Pedra.

(Sétima de amanhã, entre 2h30m e 3h30m)

Enredo: “Ó abre-alas que as marchinhas vão passar! Porto da Pedra é quem vai ganhar... o seu coração!”

Carnavalesco: Jaime Cezário

Intérprete: Anderson Paz

Mestre de bateria: Pablo

Rainha de bateria: Ketulla Mello

Mestre-sala e porta-bandeira: Marlon Lamar e Lucinha Nobre

Comissão de frente: Patrick Carvalho

Componentes: 2.200

Alegorias: 4 carros

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)


Globo Online | 24-Fev-2017 08:30

Tartarugas raras mantidas em cativeiro são devolvidas ao mar

RIO — Duas tartarugas raras da espécie Chelonia Mydas, conhecidas como tartarugas verdes, foram devolvidas ao mar por equipes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e Polícia Militar Ambiental. Os animais, que eram mantidos em cativeiro, foram encontrados em uma piscina oceânica de um condomínio de luxo em Mangaratiba, na Costa Verde Fluminense. Links animais

A tartaruga verde está na lista de extinção do ministério do Meio Ambiente desde 2014. Os animais foram encontrados após uma denúncia anônima recebida pelo Inea. Imagens das tartarugas na piscina, divulgadas em redes sociais, facilitaram a identificação do local exato onde elas se encontravam, segundo a secretaria estadual do Meio Ambiente. No condomínio houve a confirmação que os animais não tinham procedência legal e eram criados irregularmente em cativeiro.

Depois de serem resgatadas, as tartarugas foram examinadas e dados como comprimento, largura e peso coletados. Os animais foram soltos na Praia Brava, em Mangaratiba.

O condomínio foi autuado por manutenção em cativeiro de animais silvestres, sem origem legal comprovada. O ato constitui infração ambiental grave, podendo o responsável responder administrativa e criminalmente nos termos da lei.

A ação de resgate contou com a participação de equipes da Área de Proteção Ambiental Estadual de Mangaratiba, Guarda Parques, policiais da Unidade de Polícia Ambiental, além de bombeiros que atuam no condomínio.


Globo Online | 24-Fev-2017 00:39

Decretada a prisão preventiva de acusados de matar embaixador grego

RIO - O juiz Alexandre Guimarães Gavião Pinto, titular da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, recebeu nesta quinta-feira, a denúncia do Ministério Público contra os três acusados de envolvimento na morte do embaixador grego no Brasil, Kyriakos Amiridis, no fim do ano passado. Françoise de Souza Oliveira, mulher do embaixador, o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho e seu primo Eduardo Moreira Tedeshi tiveram a prisão preventiva decretada.

Segundo a denúncia, Françoise teria articulado com Sérgio Gomes o assassinato de Kyriakos. O policial ainda teria sido ajudado por Eduardo. Os três vão responder à ação penal por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima) e por ocultação do cadáver. Françoise e Sérgio também são acusados de fraude processual. Em janeiro, os acusados, que já estão presos, tiveram a prisão temporária prorrogada.

Em sua decisão, o juiz justificou a decretação da prisão preventiva dos acusados pela necessidade de garantia da ordem pública, por conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal.

“No caso em análise, há demonstração, não só da inquestionável existência do crime, já que comprovado por prova técnica (exame de tipagem de DNA) que o corpo encontrado em estado avançado de carbonização no carro alugado pela vítima, era mesmo do embaixador grego no Brasil, mas também de, ao menos por enquanto, indícios suficientes da participação delitiva, sendo certo que os elementos até então colhidos são mais do que aptos para a imposição imediata das prisões preventivas dos três réus supostamente envolvidos na estarrecedora dinâmica criminosa, em tese arquitetada com hipotéticos requintes acentuados de vilania”, destacou.


Globo Online | 24-Fev-2017 00:30

Prefeitura de Niterói paga gratificação para agentes estaduais de segurança

NITERÓI - Policiais, bombeiros e agentes penitenciário que atuam em Niterói receberão nesta sexta-feira, segundo a prefeitura, um auxílio de R$ 3,5 mil bancado pelo município. A gratificação aos agentes - cujo pagamento das folhas salarias é dever do governo do estado - havia sido anunciada pelo prefeito Rodrigo Neves no último dia 9, véspera dos protestos montados nas portas dos batalhões para forçar a paralisação da PM.

Niterói crise 05/02

A proposta da bonificação, paga em parcela única, precisou passar pela Câmara de Vereadores, onde foi aprovada por unanimidade. O auxílio representa um investimento de R$7,5 milhões do município. De acordo com a prefeitura de Niterói, todos os 2.140 agentes terão o dinheiro depositado em suas respectivas contas bancárias até esta sexta-feira. A solenidade de entrega das gratificações aconteceu nesta quinta-feira, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, e teve a presença de centenas de agentes de segurança.

“O auxílio emergencial, de R$ 3.500,é muito importante para os agentes de segurança, que ainda não receberam 13º salário. Apesar da atribuição constitucional do Estado, vamos seguir cooperando com forças de segurança pública em Niterói”, escreveu o prefeito Rodrigo Neves, no Twitter.

Estiveram na cerimônia, o comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias; o subsecretário de Segurança Pública, Roberto Alzir; o subchefe da Polícia Civil, Marco Castro; o subcomandante do Corpo de Bombeiros, Roberto Robadey, e o subsecretário de Administração Penitenciária, Marcos Daflon.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)


Globo Online | 24-Fev-2017 00:29

Confira as principais interdições no trânsito para os desfile de blocos na sexta e no sábado

RIO - A CET-Rio montou esquema especial de trânsito na cidade durante o carnaval. Durante os desfiles dos blocos, várias ruas serão interditadas. Por isso, prefira o transporte público. Mas quem não puder, fique de olho nas interdições para não ficar parado no engarrafamento e nos locais onde o estacionamento será proibido. Confira os principais bloqueios no trânsito na Zona Sul, Centro e Barra da Tijuca nesta sexta-feira e no sábado.

SEXTA (24/02)

ZONA SUL

ROLA PREGUIÇOSA - IPANEMA

O Bloco Rola Preguiçosa ocorrerá em Ipanema com concentração às 18h na Rua Maria Quitéria, esquina com a Avenida Epitácio Pessoa. O bloco seguirá às 20h em desfile pela Rua Maria Quitéria, Avenida Visconde de Pirajá e Rua Vinicius de Moraes. O percurso será bloqueado durante a passagem do bloco entre 18h e 23h.

BANDA DO LIDO - COPACABANA

A Banda do Lido será em Copacabana com concentração às 16h na Rua Ronald de Carvalho, entre Rua Viveiros de Castro e Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Às 19h o desfile seguirá pela Rua Ronald de Carvalho, Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Avenida Prado Junior, Avenida Atlântica, Rua Duvivier, Rua Ministro Viveiros de Castro e Rua Ronald de Carvalho até origem. O percurso será bloqueado durante a passagem do bloco.

Os veículos de passagem devem evitar a região, se for necessário acessar o bairro, os veículos devem seguir preferencialmente pela Rua Tonelero.

CENTRO

BLOCOS NA RUA MÉXICO

Três blocos irão desfilar na Rua México até a altura da Rua Santa Luzia. O Bloco dos Aposentados, Bloco Vestiu uma Camisinha Listrada e saiu e os Embaixadores da Folia seguirão em desfile a partir das 17h, 19h e 20h, respectivamente, do Buraco do Lume. E . Os desfiles tem previsão de término à meia-noite.

SÁBADO 25/02

BLOCO DA FAVORITA + EMPOLGA ÀS 9 - COPACABANA

O Bloco da Favorita ocorrerá na Avenida Atlântica. A concentração inicia às 9h da manhã na Avenida Atlântica altura da Rua Francisco Sá, E a partir das 10h o bloco segue em desfile até a altura da Rua Figueiredo de Magalhães. Otérmino do bloco está previsto para as 15h.

No mesmo horário ocorrerá o bloco Empolga às 9 cm concentração na Avenida Atlântica na altura da Avenida Rainha Elizabeth.

Para a realização desses dois blocos, a Avenida Atlântica será bloqueada, em ambas as pistas, entre a Rua Joaquim Nabuco e a Rua Siqueira Campos apartir das 8h.

BLOCO DO BARBAS - BOTAFOGO

Em Botafogo, o Bloco dos Barbas ocorrerá entre às 14h e 19h. A concentração será na Rua Assis Bueno, esquina com Arnaldo Quintela às 14h. O desfile seguirá pela Rua Arnaldo Quintela, Rua da Passagem e Rua General Góes Monteiro. Durante a passagem dos blocos essas vias serão fechadas e os veículos serão desviados pela Rua General Polidoro e Rua General Severiano. Além disso, a Rua Álvaro Ramos trabalhará em regime de mão dupla.

ESCANGALHA - GÁVEA

O Bloco Escangalha ocorrerá na Gávea com concentração às 9h na Rua Orsina da Fonseca, e seguirá em desfile a partir das 11h pela Rua Major Rubens Vaz, Rua Quintino Cunha e Praça Santos Dumont. O percurso será bloqueado durante a passagem do bloco.

BANDA DE IPANEMA - IPANEMA

A concentração será às 16h e o desfile será das 17h30 às 22h em Ipanema.O desfile segue pela Av. Vieira Souto (ambas as pistas), Rua Joana Angélica, Rua Visconde de Pirajá e Praça Gal. Osório (encerramento).

Para a concentração será interditada a Rua Gomes Carneiro, no trecho entre a Rua Tereza Aragão e a Avenida Vieira Souto, a partir das 16h.

Às 17h serão interditadas as duas pistas da Avenida Vieira Souto, com odesvio do tráfego da seguinte forma:

- Os motoristas que estiverem circulando pela pista da praia, em direção a Copacabana deverão seguir pela Avenida Epitácio Pessoa, podendo acessar a Rua Visconde de Pirajá ou seguir até a Lagoa (Av. Epitácio Pessoa).

- Os motoristas que estiverem circulando pela pista junto às edificações em direção ao Leblon, deverão seguir pela Rua Prudente de Morais, sendo que os veículos provenientes da Rua Joaquim Nabuco deverão ser desviados para a Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, que terá o trecho entre a Avenida Vieira Souto e a Rua Tereza Aragão invertido, para que os motoristas possam acessar a Rua Prudente de Morais.

- Quando o desfile ultrapassar a interseção da Av. Vieira Souto com a Rua Teixeira de Melo, o desvio do tráfego para a Rua Prudente de Morais deverá ser realizado pela Rua Teixeira de Melo.

- Na passagem da banda pela Rua Joana Angélica, há a necessidade de interrupção do tráfego da Rua Prudente de Morais, com desvio pela Rua Vinícius de Moraes.

Durante o desfile pela Rua Visconde de Pirajá o fluxo proveniente do Leblon deverá seguir pela Av. Epitácio Pessoa até a Lagoa. Deverá ainda ser efetuado um bloqueio viário no cruzamento da Rua Visconde de Pirajá com a Rua Maria Quitéria, desviando o tráfego por esta última.

BLOCOS NA GLÓRIA E NO CATETE

SHOW DO ANTÔNIO CARLOS - terá concentração na Rua Russel às 8h30 e a partir das 11h30 seguirá em desfile pela Rua do Russel, Largo da Glória, Av. Augusto Severo (junto às edificações), Rua Mestre Valentim e Avenida Luis de Vasconcelos (junto ao Passeio). O fim do desfile está previsto para as 14h30.

FALA QUE EU TE ESCUTO - iniciará às 15h com concentração na Rua da Glória esquina com a Rua Cândido Mendes e a partir das 16h seguirá pela Rua da Glória, Rua do Catete até altura da Rua Pedro Américo. Retorno pela Rua do Catete, Rua Antônio Mendes Campos, Largo da Glória e Avenida Augusto Severo até origem.

AMIGOS DO CATETE - se concentra na Rua Dois de Dezembro esquina com a Rua do Catete às 16h e seguirá em desfile às 18h pela Rua do Catete, Rua Pedro Américo, Rua Bento Lisboa, Rua Dois de Dezembro, voltando ao local de concentração às 22h.

As vias serão bloqueadas durante a passagem dos blocos.

BARRA DA TIJUCA

CARROSSEL DE EMOÇÕES

O Carrossel de emoções terá concentração às 8h na Avenida do Pepê com a Avenida Érico Veríssimo e seguirá pela mesma avenida até a altura da Rua Olegário Maciel. O desfile do bloco será das 10h às 15h, nestes horários os veículos devem utilizar, preferencialmente, a Avenida das Américas e a Avenida Ministro Ivan Lins na ligação com a Zona Sul.

A Avenida do Pepê será bloqueada a partir das 7h, e os veículos serão desviados pela Avenida Érico Veríssimo, Praça Professor José Bernardino, Avenida Gilberto Amado e Avenida Olegário Maciel.

CENTRO

CORDÃO DA BOLA PRETA

A concentração está marcada para as 8h de sábado na Rua Primeiro de Março, entre Rua Buenos Aires e Rua do Rosário. O desfile começará às 9h30 seguindo pela própria Rua Primeiro de Março, seguindo até a Av. Presidente Antônio Carlos, esquina com a Rua Araújo Porto Alegre, onde encerra. O término do bloco está previsto para as 14h.

A partir das 7h, a Avenida Primeiro de Março será bloqueada em toda sua extensão, bem como a Avenida Presidente Antônio Carlos, no trecho compreendido entre a Avenida Almirante Barroso e a Avenida Presidente Wilson. O acesso ao Terminal Menezes Cortes estará bloqueado no mesmo período.

Os veículos provenientes da Zona Sul deverão utilizar preferencialmente oTúnel Marcello Alencar ou a Lapa.

No momento da dispersão a Avenida Presidente Antônio Carlos será completamente bloqueada ao tráfego.

ZONA NORTE

CORDÃO ALEGRIA DA TIJUCA

O Cordão alegria da Tijuca ocorre na Tijuca entre às 18h e 22h, com concentração às 16h na Rua Afonso Pena, entre a Rua Dr. Satamini e a Rua Haddock Lobo. A Rua Afonso Pena no trecho da concentração ficará bloqueada das 16 às 18h.

O bloco segue pelas seguintes vias: Rua Afonso Pena, Rua Haddock Lobo,Rua Campos Sales, Doutor Satamini, São Francisco Xavier, Largo da Segunda-feira, Rua Haddock Lobo e Rua Afonso Pena.


Globo Online | 24-Fev-2017 00:10

Estátua de Noel Rosa é cercada por grade durante período do carnaval

RIO - Um dos símbolos do samba e do carnaval passará a folia deste ano atrás das grades. A estátua do poeta e compositor Noel Rosa, localizada no Boulevard Vinte e Oito de Setembro, em Vila Isabel, foi gradeada pela Prefeitura do Rio. O objetivo da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente é proteger 16 dos mais de mil monumentos, evitando que sejam danificados durante os desfiles dos blocos de carnaval. Links_monumentos_vandalismo

No entanto, considerando apenas as estátuas interativas, a iniciativa limitou-se ao sambista carioca. Nem Carlos Drummond de Andrade, Tom Jobim, Joaquim Nabuco, Michael Jackson, Tim MAIA ou Clarice Lispector foram "presos" antes do carnaval. Essas estátuas são estruturas de bronze de figuras públicas, sempre em tamanho natural, instaladas na rua ao nível do chão - ideais para uma foto coladinho.
A secretaria explica que a escolha por Noel deve-se ao fato da estátua ficar em um local com grande concentração de público durante os blocos. Criada em 1996, a peça retrata uma cena do músico e poeta boêmio sentado, fumando um cigarro e sendo servido por um garçom, numa referência a um dos seus sambas mais famosos: “Conversa de botequim”. Em dezembro de 2015, três partes da escultura haviam sido serradas, sendo reinaugurada em outubro do último ano. Cinco estátuas que já foram vandalizadas no Rio

Entre os outros monumentos protegidos para o carnaval estão os chafarizes das praças General Osório, em Ipanema, Santos Dumont, na Gávea, Pio X, no Centro, São Salvador, em Laranjeiras; o relógio do Largo da Carioca; e cinco monumentos na Praça Tiradentes, no Centro do Rio. O gradeamento foi feito pela empresa Dream Factory, responsável por toda a infraestrutura do carnaval de rua.

Além desses, os canteiros de vegetação da orla de Ipanema, Copacabana, Leblon e São Conrado, das ruas internas de Ipanema e Leblon, da Praça Santos Dumont, na Gávea, e da Praça General Osório, em Ipanema, tem sido cercados com telas de proteção de propileno semelhantes às que cercam obras nas ruas da cidade. Ao todo, foram utilizados 16 mil metros lineares de cercamento em toda a cidade do Rio.
De acordo com a Secretaria de Conservação, foram atendidos 196 monumentos e chafarizes em 2016, por motivos de limpeza de rotina, retirada de possíveis pichações, reparos, confecção de pedestais e reposições de pequenas placas. A secretaria não soube precisar os casos específicos de vandalismo, inclusos nos 196 casos. Por ano, a secretaria destina cerca de R$ 2,5 milhões para conservação e manutenção dessas obras.


POPULAÇÃO LAMENTA GRADEAMENTO
Preservar é importante, mas a conscientização deveria prevalecer, acredita a sociedade. Rubem Duarte, de 24 anos, lamenta a necessidade do gradeamento estipulado pela prefeitura. A professora Luciane Pires, 35 anos, lembra que o carnaval atrai muitos turistas que adoram ser fotografados junto aos monumentos interativos e, assim, se integrar à cultura local.

- A ideia é a interação com a cena. É uma pena que as pessoas não terão acesso - diz.

Mônica Vieira, 25 anos, destaca que o carnaval não deveria significar vandalismo, mas que essa tem sido a realidade. A vendedora costuma curtir os blocos e conta que, infelizmente, já presenciou várias cenas de depredação. Apesar de reconhecer a necessidade do gradeamento, ela acha que a medida tira um pouco da beleza da cidade.

- Seria muito melhor se as pessoas aproveitassem a folia e respeitassem os patrimônios públicos. Não precisaria de grades e cercas, a cidade ficaria mais bonita. Esteticamente fica feio, mas eu compreendo. Falta respeito a algumas pessoas - aponta a jovem.


VANDALISMO É COMUM


Depredações de monumentos são recorrentes na cidade. Quando teve as suas partes serradas, a estátua de Noel Rosa perdeu o braço esquerdo e o pé direito, além do braço esquerdo do garçom que faz parte do conjunto escultórico. Antes, o poeta já havia sido alvo de pichações nas costas. A peça foi restaurada pelo próprio artista que a esculpiu numa fundição. Os serviços custaram R$ 95 mil.

Também em dezembro de 2015, a estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade teve os óculos arrancados em Copacabana, pela nova vez desde a sua inauguração, em 2002. Foram gastos R$ 15 mil com a última recuperação. Em janeiro deste ano, a estátua do Bellini, no Maracanã, amanheceu pichada. Na Praça Paris, na Glória, as placas do monumento ao Almirante Barroso já foram arrancadas e substituídas várias vezes.

*Estagiário, sob supervisão de Leila Youssef


Globo Online | 24-Fev-2017 00:09

Confira o que abre e o que fecha no período de carnaval

RIO - Devido ao carnaval, o funcionamento de alguns órgãos, do comércio e da circulação dos transportes da cidade será alterado no Rio. A prefeitura decretou ponto facultativo nas repartições públicas municipais em três dias durante a folia: nesta sexta-feira (dia 24 de fevereiro), na segunda-feira (dia 27) e na Quarta-feira de Cinzas (dia 1º de março). Ficaram de fora os órgãos que não podem ter paralisação dos serviços, como hospitais. Confira, abaixo, o esquema durante o período de festa na cidade:

VEJA TAMBÉM: A EVOLUÇÃO DO CARNAVAL CARIOCA DESDE O PERÍODO COLONIAL

METRÔ

O metrô funcionará ininterruptamente das 5h desta próxima sexta-feira até as 23h da terça-feira de carnaval. Porém o embarque nas estações Praça Onze e Central será permitido até as 3h da Quarta-Feira de Cinzas, para o desfile das escolas mirins. As estações Presidente Vargas e Catete ficarão fechadas do primeiro minuto do dia 25 (sábado) até as 5h de 1º de março (quarta). Carnaval - 23/02

No carnaval, de sábado a terça-feira, a estação Maracanã fechará da meia-noite às 5h. No mesmo período, o acesso à estação Cinelândia só será permitido pelo Passeio Público entre 6h e 20h, e apenas com o cartão pré-pago. No mesmo período, os acessos da Estação General Osório ao Complexo Rubem Braga e à Rua Sá Ferreira só poderão ser utilizados por quem já tiver bilhetes. Já a Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, só funcionará para desembarque das 15h às 5h.

Quem for assistir ao desfile das escolas de samba nos setores do lado ímpar do Sambódromo ou for desfilar nas agremiações que se concentram perto do Balança Mas Não Cai deve desembarcar na Central, assim como quem quiser ir ao Terreirão do Samba. Quem tiver ingressos para os setores pares ou for desfilar nas escolas com concentração ao lado do prédio dos Correios deve optar pela Estação Praça Onze.

VLT

A circulação será normal durante o período de carnaval, das 6h à meia-noite, com intervalos entre 8 e 20 minutos. No entanto, haverá interrupções no sistema apenas no caso dos grandes blocos que afetam a circulação da linha 2, que terá operação diferenciada conforme o volume dos desfiles na Rua Primeiro de Março.

SUPERVIA

A SuperVia dará início ao esquema especial na madrugada de sábado, para atender a volta dos foliões que forem assistir ao desfile das escolas de samba da Série A, na Sapucaí. Serão oferecidas viagens extras nas madrugadas de sábado, domingo, segunda e terça-feira, com partidas da Central do Brasil em direção aos terminais Santa Cruz, Japeri e Saracuruna. Neste período, as estações destes ramais funcionarão exclusivamente para desembarque, e o ramal Deodoro será atendido pelos trens paradores dos ramais Santa Cruz e Japeri.

Na segunda-feira e na terça-feira, os trens vão operar com mesmo horário de domingo. Na segunda-feira, haverá acréscimo de viagens ao longo do dia. Já na Quarta-feira de Cinzas, a grade horária de referência será a de sábado, e também haverá partidas extras. De sábado a quarta-feira não será permitido o embarque com bicicletas nos trens.

Nos finais de semana e feriados, as estações do ramal Deodoro são atendidas pelos trens paradores dos ramais Santa Cruz e Japeri. Os horários podem ser conferidos no site da SuperVia.

BONDES DE SANTA TERESA

Os bondinhos de Santa Teresa não funcionarão nesta sexta-feira, no domingo, na terça nem na Quarta-feira de Cinzas. No sábado, o horário de circulação será das 13h às 18h; e na segunda, das 8h às 14h.

BARCAS

Linha Arariboia: De sábado (dia 25) até Quarta-feira de Cinzas (dia 1º), a linha Praça Arariboia-Praça Quinze funcionará com viagens a cada 30 minutos, das 5h30m às 23h30m. No sentido contrário, no trajeto que liga o Centro do Rio ao Centro de Niterói, os intervalos serão os mesmos, porém, a primeira viagem será realizada às 6h.

Linha Paquetá: De sábado (dia 25) até Quarta-feira de Cinzas (dia 1º), as saídas de Paquetá para a Praça Quinze serão: 6h, 8h30m, 10h, 11h30m, 13h, 14h30m, 16h, 17h30m, 19h, 20h30m, 22h e 23h30m. Já as partidas da Praça Quinze para Paquetá acontecerão: 4h30m, 7h, 8h30m, 10h, 11h30m, 13h, 14h30m, 16h, 17h30m, 19h, 20h30m, 22h e meia-noite.

Linha Cocotá: De sábado até terça-feira, a linha Cocotá (Ilha do Governador) não vai operar. Já na Quarta-feira de Cinzas, haverá três viagens em cada sentido. Saindo de Cocotá com destino à Praça Quinze: 8h, 11h e 18h15m. No sentido oposto, os horários serão: 10h, 17h30m e 19h.

Linha Charitas: De sábado (dia 25) até Quarta-feira de Cinzas (dia 1º), a linha Charitas não funcionará. Mais informações podem ser obtidas no site das Barcas.

CET-RIO

A CET-Rio implantará um esquema especial de trânsito no Centro a partir da próxima quinta-feira. Diariamente, 550 agentes de trânsito e guardas municipais estão de plantão nas ruas, e 17 reboques serão disponibilizados para a desobstrução de vias na região. De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, como haverá interdições de ruas em diversos bairros, algumas linhas de ônibus sofrerão alterações. Várias que passam pelas avenidas Brasil e Binário do Porto serão desviadas para o Túnel Marcello Alencar.

UNIDADES MUNICIPAIS DE SAÚDE

As unidades 24 horas da Secretaria municipal de Saúde do Rio funcionarão ininterruptamente no carnaval. Já as unidades de Atenção Primária (Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde), policlínicas e ambulatórios dos hospitais fecham ao meio-dia desta sexta-feira e só retomam o atendimento após as 13h da Quarta-feira de Cinzas.

BANCOS

As agências bancárias não vão funcionar na segunda-feira nem na terça-feira de carnaval. Já na Quarta-feira de Cinzas, (1º de março), os bancos vão abrir ao meio-dia.

CORREIOS

As agência dos Correios vão abrir normalmente nesta sexta-feira. No sábado vão funcionar apenas as unidades que geralmente abrem nesse dia. Já no domingo, na segunda e na terça-feira não haverá expediente. O funcionamento será retomado na Quarta-feira de Cinzas, a partir de meio-dia.

DETRAN

O posto de vistoria da Avenida Francisco Bicalho e a sede do Detran, na Avenida Presidente Vargas, não vão nesta sexta-feira. Já as unidades de habilitação, de identificação civil e de vistoria, as Unidades de Serviço de Veículos (USVs), as Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) e os Serviços Auxiliares de Trânsito (SATs) abrem até o meio-dia.

De sábado até a Quarta-feira de Cinzas, não haverá atendimento em todas as unidades do estado.

RIOZOO

O zoológico do Rio vai abrir de sábado à terça-feira de carnaval, das 9h às 17h, com funcionamento da bilheteria até as 16h. Já na Quarta-feira de Cinzas, o parque não funcionará. Os ingressos custam R$ 15 (tarifa inteira), ou R$ 7,50 (meia) para crianças, estudantes, idosos e deficientes. Menores de 3 anos não pagam entrada.

AQUARIO

O AquaRio funcionará todos os dias, das 10h às 18h, com entrada no circuito até as 17h.

CRISTO REDENTOR

O consórcio Paineiras-Corcovado, responsável pelo serviço pelo serviço de visitação ao Cristo Redentor, recomenda que as visitas sejam feitas das 8h às 9h e das 16h às 18h, quando o número de pessoas tende a ser menor. Vans oficiais saem de três pontos da cidade: Copacabana, Praça do Lido; Largo do Machado e Barra da Tijuca. Os bilhetes têm hora marcada. O bilhete deve ser comprado antecipadamente pelo site: paineirascorcovado.com.br.

BANCOS

As agências bancárias não abrem na segunda-feira nem na terça-feira de carnaval, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Já na Quarta-feira de cinzas, os bancos abrirão ao meio-dia.

SUPERMERCADOS

Segundo a Associação de Supermercados do Rio de Janeiro (Asserj), as redes estão autorizadas a funcionar normalmente. O fechamento é facultativo para cada rede.

LOJAS DE RUA

De acordo com o Sindilojas-RJ, o comércio de rua está autorizado a funcionar normalmente, com horários a critério de cada loja, de acordo com o acertado entre patrões e empregados.

SHOPPINGS

Riosul

Sábado: das 10h às 20h - Lojas e praça de alimentação. Cinemas abrem de acordo com a programação.

Domingo: das 12h às 18h - Lojas; 12h às 20h - praça de alimentação. Cinemas abrem de acordo com a programação.

Segunda-feira: das 12h às 21h - Praça de alimentação. As lojas não funcionam. Cinemas abrem de acordo com a programação.

Terça-feira: das 12h às 21h - Praça de alimentação. As lojas não funcionam. Cinemas abrem de acordo com a programação.

Quarta-feira de Cinzas: das 12h às 22h - Lojas e praças de alimentação. Cinemas abrem de acordo com a programação.

BarraShopping e New York City Center

Sábado: das 10h às 20h.

Domingo: das 13h às 18h.

Segunda-feira e terça-feira: lojas fechadas.

Quarta-feira de Cinzas: das 12h às 22h.

Praça de alimentação e drogarias funcionarão normalmente, das 10h às 23h, nos dias 25, 26, 27 e 28. Na quarta, funcionarão entre 12h e 23h.

Center Shopping Rio

Sábado: das 10h às 22h - Lojas e praça de alimentação

Domingo: das 13h às 21h (lojas); das 11h às 22h ( Praça de alimentação).

Segunda: das 13h às 21h ( lojas com abertura opcional); e praça de Alimentação, das 11h às 22h.

Terça: Lojas e quiosques fechados e praça de alimentação das 11h às 22h.

Quarta: Lojas e praça de alimentação: das 12h às 22h.

Madureira Shopping

Sábado: das 10h às 18h – Lojas, praça de alimentação e cinema

Domingo: shopping fechado

Segunda-feira: shopping fechado

Terça-feira: shopping fechado

Quarta-feira: das 12h às 22h - Lojas, praça de alimentação e cinema.

West Shopping

Sábado: Lojas: 10h às 22h e Praça de Alimentação: 10h às 23h.

Domingo: Lojas: 13h às 21h e Praça de Alimentação: 11h às 22h.

Segunda: Lojas: 13h às 21h (opcional) e Praça de Alimentação: 10h às 22h.

Terça: Lojas fechadas e Praça de Alimentação: 11h às 22h.

Quarta: Lojas: 12h às 22h e Praça de Alimentação: 12h às 23h.

Grande Rio

Sábado: Lojas e Praça de Alimentação: 10h às 22h.

Domingo, segunda e terça: Lojas: 13h às 21h e Praça de Alimentação: das 12h às 22h.

Quarta: Lojas e Praça de Alimentação: 12h às 22h.

Hipermercado Extra abrirá 8h às 23h na terça.

Bangu Shopping

Sábado: Lojas: 10 às 19 e Praça de Alimentação: 10h às 21h.

Domingo: Lojas: 13h às 19h e Praça de Alimentação: 12h às 21h.

Segunda: Lojas: 13h às 19h e Praça de Alimentação e lazer: 12h às 21h.

Terça: Lojas: fechadas e Praça de Alimentação: 12h às 21h.

Quarta: Lojas e Praça de Alimentação: 12h às 22h.

Via Brasil Shopping

Sábado: Lojas: 10 às 22h e Praça de Alimentação: 10h às 23h.

Domingo: Lojas: 13h às 21h e Praça de Alimentação: 11h às 22h.

Segunda: Lojas: 13h às 21h e Praça de Alimentação: 11h às 22h.

Terça: Lojas: fechadas e Praça de Alimentação: 11h às 22h.

Quarta: Lojas: 12h às 22h e Praça de Alimentação: 12h às 23h.

São Gonçalo Shopping

Sábado: Lojas: das 10h às 18h. Playtoy e Lojas Americanas: das 10h às 22h e Hipermercado Extra: 8h às 22h.

Domingo: Lojas e quiosques fechados; praça de alimentação, das 11h às 21h.

Via Parque Shopping

Sábado: das 10h às 22h.

Domingo: das 13 às 21h (lojas e lazer); praça de alimentação, das 11h às 21h.

Segunda-feira: das 12h às 21h (lojas fechadas); alimentação e lazer, das 12h às 21h. (alimentação e lazer serão facultativos).

Terça-feira: Lojas fechadas; alimentação e lazer, das 12h às 21h. (alimentação e lazer serão facultativos).

Quarta-feira: das 12h às 22h.

Shopping da Gávea

Sábado: das 10h às 22h (lojas); alimentação: a partir das 10h.

Domingo: das 12h às 18h (lojas); alimentação: a partir das 12h.

Segunda-feira: Lojas não abrirão; alimentação: a partir das 12h.

Terça-feira: Lojas não abrirão; alimentação, a partir das 12h.

Quarta-feira: das 12h às 22h (lojas); alimentação, a partir das 12h.

São Gonçalo Shopping

Sábado: Lojas: das 10h às 18h. Playtoy e Lojas Americanas: das 10h às 22h e Hipermercado Extra: 8h às 22h.

Domingo: Lojas: fechadas e Praça de Alimentação: das 11h às 21h, Playtoy e Lojas Americanas: das 11h às 21h. Hipermercado Extra: 8h às 22h.

Segunda-feira: Lojas e quiosques fechados. Praça de alimentação: opcional.

Terça-feira: Lojas, quiosques e praça de alimentação.fechados. Hipermercado Extra: 8h às 22h

Quarta-feira: Lojas e quiosques, das 12h às 22h; praça de alimentação, das 11h às 22h. Hipermercado Extra: 8h às 22h.

Pátio Alcântara

Sábado: das 09h às 18h (lojas e praça de alimentação).

Domingo, segunda e terça: não haverá funcionamento.

Quarta: das 12h às 21h (lojas e praça de alimentação).


Globo Online | 24-Fev-2017 00:06

Sem dinheiro do estado, Uerj não divulga calendário das aulas

RIO — A reitoria da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) informou na tarde desta quinta-feira que por conta de entraves com o governo do estado a instituição permanece sem condições básicas para o pleno funcionamento e para o início das aulas. Após uma reunião interna, a Uerj reafirmou que apesar de conversas com o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação questões como a regularização dos pagamentos das terceirizadas, das bolsas estudantis e o repasse de verbas para a manuetenção seguem paradas.

links uerjEm nota, a Uerj diz que “sem os serviços de limpeza, coleta de lixo, de manutenção em geral e de funcionamento do Restaurante Universitário, não há condições para o início das aulas para os mais de 30 mil estudantes.”A reitoria diz que um plano de pagamentos das empresas de manutenção, infraestrutura, limpeza, segurança, coleta do lixo e restaurante universitário, além de um calendário para o pagamento de salários dos servidores, incluindo o 13º e bolsas estudantis são essenciais para a retomada das atividades.

Segundo a secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, após uma reunião de representantes da Uerj com o governador, a secretaria assumiu o compromisso de reestabelecer os serviços de limpeza, segurança e alimentação. De acordo com o governo, “ao auditar os contratos da instituição e realizar pesquisa de mercado, foram identificadas empresas que oferecem os mesmos serviços com custo até 27% menor.” A secretaria diz que se colocou à disposição para, em conjunto com a Uerj, renegociar os contratos e restabelecer serviços essenciais para viabilizar o início das aulas.

A secretaria diz que o governo do estado reconhece a importância da Uerj e que a crise financeira não impediu repasses de custeio, que totalizaram R$ 767, 4 milhões no ano passado, sendo R$ 189,2 milhões em custeio e R$ 578,2 milhões em pagamento de pessoal.

“A dotação orçamentária da Universidade (incluindo pessoal e custeio) foi de R$ 1,1 bilhão em 2016, o que significa que 76% do orçamento total da Uerj foram efetivamente repassados. Os repasses não ocorreram na sua totalidade devido à crise nas finanças estaduais, provocada pela significativa queda na receita de tributos em consequência da depressão econômica do País, pelo recuo na arrecadação de royalties e a redução dos investimentos da Petrobras.”

RENEGOCIAÇÃO DE CONTRATOS NÃO SAI DO PAPEL

A Uerj informa que tentou a renegociação dos contratos com as empresas terceirizadas, mas que as empresas não aceitaram as condições propostas. “Não houve, de fato, qualquer avanço em relação aos pagamentos devidos às mesmas, por parte do Estado, desde o segundo semestre de 2016, quitando dívidas.”

Sobre o pagamento dos salários dos servidores, segundo a reitoria, o governo adiou mais uma vez a integralização de janeiro para o fim de março.

“Em relação à regularização do pagamento de todas as modalidades de bolsas, sequer há uma previsão anunciada, algumas delas já atingindo quatro meses de atraso.”

Já a secretaria diz que os professores da Uerj têm sido valorizados e que desde o início de 2010, houve aumentos de salários para os professores da instituição que variaram entre 43,7%, no caso dos professores adjuntos, a 73,3%, para professores associados. O número de bolsas pagas a alunos de graduação , de acordo com o órgão, subiu de 2.004, em 2007, para mais de 8.500 na atualidade.


Globo Online | 23-Fev-2017 23:51

Tiroteio na Providência interrompe circulação de VLT

RIO - O intenso tiroteio no Morro da Providência, na Região Central, interrompeu parcialmente a circulação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na noite desta quinta-feira. Policiais que estavam próximos à base, segundo no comando da unidade, foram atacados por criminosos armados, por volta das 18h20m.

Cerca de 40 minutos depois, PMs foram atacados novamente na localidade Portuários, que fica no Largo do Santo Cristo. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado. Não há, até o momento, registro de feridos, prisões ou apreensões. Por volta da 20h, o VLT circulada apenas entre as estações Santos Dumont e Parada dos Navios.


Globo Online | 23-Fev-2017 23:24

Interdições no trânsito para desfiles no Sambódromo começam nesta quinta

RIO - A CET-Rio implanta na noite desta quinta-feira um esquema especial de trânsito no Centro e todos os seus acessos para o carnaval. Diariamente, 550 agentes de trânsito e guardas municipais estarão mobilizados, 17 reboques serão disponibilizados para a desobstrução de vias, além de 65 motocicletas e 50 veículos operacionais.

O planejamento operacional do carnaval vai até a manhã de quarta-feira de Cinzas, dia 1º de março, sendo retomado na área da Marques de Sapucaí no sábado, dia 4, para o desfile das campeãs. O diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis, recomenda que a população recorra ao transporte público, para evitar transtornos: links sambodromo - esquema

Confira as interdições:

Às 22h desta quinta-feira, o túnel Rio 450 e a Via Binário serão fechados no sentido Avenida Brasil para o início da retirada dos carros alegóricos dos barracões das escolas de samba da região. À meia-noite, será fechada a Avenida Presidente Vargas, pista central, sentido Praça da Bandeira, no trecho entre a agulha de acesso para a pista lateral após a Avenida Passos, próxima ao prédio da Embratel e o acesso para a pista central após passarela do Metrô Cidade Nova para a chegada dos carros alegóricos. E também a Via Binário sentido Centro.

A partir das 11h da próxima sexta-feira (24/2) será fechada a Avenida Presidente Vargas, pista central, sentido Centro, no trecho entre a nova agulha de acesso a pista lateral, antes da passarela do Metrô Cidade Nova e a Rua Visconde da Gávea, para reposicionamento dos carros alegóricos. Será fechada também a Rua Amoroso Lima no trecho entre a Rua Afonso Cavalcanti e a Avenida Presidente Vargas. O fluxo oriundo da Praça da Bandeira será desviado para a Rua Afonso Cavalcanti. Info - Acessos sambódromo 2017

Às 15h, será interditada a Rua Benedito Hipólito no trecho entre a Rua Carmo Neto e a alça de ligação a Avenida Trinta e um de Março e também as vias do entorno imediato do Sambódromo para preparação do desfile. No mesmo horário, será liberada a pista central da Avenida Presidente Vargas no sentido Centro/Praça da Bandeira.

Às 17h, será interditado o acesso à Avenida Presidente Vargas a partir da Avenida Francisco Bicalho e da Praça da Bandeira, assim como a Avenida Presidente Vargas, pista lateral no sentido Centro até a Praça da República. Neste horário, as demais vias do entorno ao Sambódromo também serão fechadas, entre elas a Rua Afonso Cavalcanti, a Avenida Salvador de Sá e a Rua de Santana. O fluxo direcionado ao Centro será desviado para a Rua Itapiru (veículos procedentes da Av. Francisco Bicalho) e para o corredor das ruas Estácio de Sá e Frei Caneca (veículos oriundos da Praça da Bandeira). Será fechado ainda o acesso a Avenida Paulo de Frontin (sob o viaduto). O trânsito, neste caso, será desviado para a Rua Santa Alexandrina.

A partir da meia-noite de sábado (25/2), a pista central da Avenida Presidente Vargas, sentido Praça da Bandeira, vai ser interditada, no trecho entre a Avenida Passos e a última agulha de acesso da pista lateral para a central, para a chegada dos carros alegóricos. No sábado, às 19h30, serão interditadas a Rua Frei Caneca e a Avenida Trinta e Um de Março. A partir das 17h e até o meio-dia de terça (28/2), a Rua Rivadávia Corrêa será interditada, no trecho entre a Rua da Gamboa e a Via Binário do Porto, para a movimentação dos carros alegóricos da Cidade do Samba.

Nos dias 22, 24, 25, 26, 27, 28 de fevereiro e 3, 4 e 5 de março, haverá movimentação de carros alegóricos em vias da Região Portuária e do Centro, como a Via Binário do Porto, a Avenida Venezuela e a Praça Mauá. A Avenida República do Chile, a Avenida Almirante Barroso e diversas vias do seu entorno serão interditadas a partir da meia-noite de sábado (25/2), para o desfile dos Blocos de Enredo. A reabertura das vias está programada para as 5h de quarta-feira (1º/03). O desvio do tráfego será realizado pela Rua Graça Aranha.

Joaquim Dinis informa que mais de 50 vias do entorno do Sambódromo terão estacionamento proibido:

- Os moradores poderão acessar a região pelo Largo do Estácio, mediante a apresentação de comprovante de residência.


Globo Online | 23-Fev-2017 22:33