rio-de-janeiro

Noticias

Polícia prende duas irmãs suspeitas de aplicar o golpe do seguro, no Rio
Elas registraram o falso roubo de um carro no Leblon, na Zona Sul. Rosângela Amoy já recebeu de seguradores pelo roubo de dois carros.
G1.com.br | 30-Set-2014 12:04

Cinco órgãos abrem inscrições de concursos para 666 vagas nesta terça
Salário chega a R$ 19,3 mil na Defensoria Pública do Ceará. Somente na Prefeitura de João Pinheiro (MG) são 298 vagas.
G1.com.br | 30-Set-2014 12:00

Rio tem terça-feira quente e abafada; termômetros chegam a 36ºC
Segundo a meteorologia, não há previsão de chuva. Temperatura máxima na Região Norte será de 35ºC.
G1.com.br | 30-Set-2014 11:51

Polícia prende dois suspeitos de integrar quadrilha de abortos no RJ
Eles foram indiciados pelo aborto e morte de Elizangela Barbosa, 32 anos. Polícia procura ainda o falso médico Carlos Augusto de Oliveira.
G1.com.br | 30-Set-2014 11:49

Carioca se confunde ao explicar funções de senadores e deputados
G1 foi ao Centro do Rio de Janeiro para conversar com eleitores; assista. Cientista político explica as atribuições de cada um dos cargos políticos.
G1.com.br | 30-Set-2014 11:33

Motorista morre ao perder o controle do veículo e bater em micro-ônibus
Acidente ocorreu em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Vítima foi identificada como Severino Ramos de Souza, de 33 anos.
G1.com.br | 30-Set-2014 11:31

Veja a agenda dos candidatos ao governo do RJ nesta terça-feira (30)
Sete candidatos disputam a eleição para governador do estado. Acompanhe a agenda dos candidatos ao longo do dia no G1.
G1.com.br | 30-Set-2014 11:22

Governo do estado levará pacientes com câncer para fazer radioterapia em Juiz de Fora, MG

RIO — Com um déficit de vagas que se estende há vários anos, a Secretaria estadual de Saúde vai levar para fora do Rio os pacientes com câncer que precisam do serviço de radioterapia. Foi publicada na semana passada, no “Diário Oficial", uma resolução que estabelece regras para que o tratamento seja realizado no município mineiro de Juiz de Fora. Devem ser abertas já em outubro 60 vagas no hospital particular Nove de Julho, que tem convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS). O governo estadual ficará responsável pelo custo de hospedagem, alimentação e transporte dos doentes e de seus acompanhantes, enquanto a União pagará pelo procedimento médico.

A resolução estabelece um pagamento de R$ 5.250 para as despesas do paciente e de seu acompanhante em Juiz de Fora por cinco semanas, ou seja, o equivalente a uma diária de R$ 150. Poderá haver devolução ou acréscimo de valores, caso haja mudança no tempo previsto para o tratamento. O estado também pagará as passagens de ônibus de ida e volta e o custo das corridas de táxi, do terminal rodoviário do município mineiro até o local da hospedagem.

PACIENTES SÃO DA REGIÃO METROPOLITANA

De acordo Tatiana Bozza, especialista em Gestão de Saúde da Secretaria estadual de Saúde, será a primeira vez que uma cidade fora do Estado do Rio será usada como apoio para a realização de serviços na área de oncologia. Ela afirmou que a inscrição para o tratamento em Juiz de Fora será voluntária e deve ser voltada principalmente para pacientes de cidades da Região Metropolitana, que sofrem com a falta de vagas.

— Na situação atual, teríamos dentro do estado a opção de Itaperuna, mas acabaria sendo uma viagem mais longa para pacientes que moram em municípios da Baixada, por exemplo — disse Tatiana, que afirmou que há ações de médio prazo para melhorar o atendimento, como a chegada de novos equipamentos ao Rio.

A medida de buscar radioterapia fora do Rio é mais um capítulo da novela que envolve a dificuldade de quem precisa ter acesso ao tratamento. No início de julho, após os ministérios públicos federal e estadual terem entrado com uma ação civil pública cobrando providências, foi assinado um acordo na Justiça com os governos estadual e federal, além da prefeitura do Rio, que previa zerar a fila para a realização do procedimento. O prazo combinado esgotou-se no fim de agosto. Apesar disso, a Secretaria estadual de Saúde informou que ainda há cerca de 250 pessoas aguardando tratamento.

Depois do acordo, a situação melhorou na capital, com a prefeitura ficando responsável pela organização de um sistema de fila única monitorada diariamente. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, a espera mais antiga detectada até a última segunda-feira é de 25 de setembro. Fora do Rio, porém, a situação caminha a passos mais lentos. De acordo com a procuradora da República Roberta Trajano, o Ministério Público ainda aguarda pela lista nominal do governo estadual de pacientes que estão à espera da radioterapia, o que deve ocorrer até novembro. Assim, não se sabe precisamente quantos estariam fora do prazo estipulado por uma lei federal de 2012, que estabelece um período máximo de dois meses para o início do tratamento.

Apesar de estimar que há 250 pacientes aguardando, a Secretaria estadual de Saúde admitiu que não tem como passar dados precisos sobre a situação dessas pessoas. Atualmente, está sendo organizada uma fila única na Região Metropolitana. “Cabe às secretarias municipais de Saúde inserir as informações dos pacientes no Sistema Estadual de Regulação. Como esse trabalho ainda não foi finalizado (as prefeituras estão repassando os dados), não temos informações gerais consolidadas para passar um real panorama do estado. Qualquer número repassado neste momento não seria fidedigno à realidade atual”, informou em nota.

Nos demais municípios do estado, a radioterapia é basicamente oferecida por hospitais privados conveniados ao SUS. Na capital, não há muitas opções disponíveis: além do Inca (Instituto Nacional do Câncer), os hospitais universitários Pedro Ernesto e Clementino Fraga Filho e os conveniados Mario Kroeff e Osolando Machado oferecem o serviço.

O defensor público da União, Daniel Macedo, que já atuou em causas ligadas a pacientes com câncer, disse que a solução de levar pacientes a Juiz de Fora pode ser útil no curto prazo, mas afirmou que é preciso melhorar o sistema:

— Estamos falando de pessoas que já estão debilitadas física e emocionalmente e que terão que passar por essa viagem. É preciso pensar em uma solução definitiva dentro do estado.

DEPOIS DE CARTAZ DE APELO, A CURA

Ser diagnosticado com um linfoma, saber que precisaria de tratamento o quanto antes, mas estar sem perspectiva de atendimento levaram o jovem Yuri Guarilha, de 25 anos, a fazer um apelo. Por sugestão de sua mãe, ele resolveu divulgar uma foto em redes sociais, em abril deste ano, segurando um cartaz no qual se lia “Eu tenho câncer e estou há quatro meses esperando a radioterapia”. Seu pedido ganhou repercussão, o caso foi publicado na imprensa e, agora, ele comemora estar curado, precisando apenas de acompanhamento clínico pelos próximos cinco anos:

— Minha sensação era de indignação. Fico muito feliz por ter obtido o tratamento, conseguido me curar, mas na clínica onde fiz a radioterapia (Osolando Machado) ouvia os relatos de pessoas que esperaram por seis, nove meses, um ano. É algo que não deveria acontecer assim.


Globo Online | 30-Set-2014 10:00

Além de pichações, vândalos agora derramam óleo nas trilhas e escadas da Pedra do Arpoador
Num dos lugares mais deslumbrantes do Rio, as pedras do Arpoador são alvo de pichadores e vândalos que derrubam óleo no local - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

RIO — Se existe um berço para a cultura praiana do Rio, ele se chama Arpoador. Foi lá que o biquíni fez sua estreia e onde surgiu a moda (antiga) de se aplaudir o pôr do sol. Mas essa relação afetiva com a cidade parece não ser suficiente para deixar a famosa e tombada Pedra do Arpoador com a melhor das aparências. Vândalos não desistem de pichar o local, que, no fim de semana, ficou ainda mais sujo devido a um estranho óleo negro jogado pelas trilhas, escadas e até sobre banquinhos. Um voluntário, no domingo, tentou limpar a pedra jogando areia sobre o produto. Na manhã desta segunda-feira, porém, rastros da ação de vandalismo ainda podiam ser vistos por cariocas e turistas que circulavam pelo cartão-postal.

O engenheiro José Conde, morador de Ipanema, indignado com a cena vista na manhã de domingo, fotografou trechos da pedra cobertos pelo óleo. O autor da ação não poupou nem as plantas.

— Parece que jogaram óleo de carro tanto nas pedras quanto na vegetação — afirma o engenheiro, dizendo que a Pedra do Arpoador vem sendo afetada pelo descaso também de banhistas. — Fazem tanto xixi ali que o ácido da urina deixa a pedra corroída, criando caminhos até o mar. Agora, jogar óleo foi exagero. Daqui a pouco vão tacar fogo na pedra. Falta fiscalização.

‘Fazem tanto xixi ali que o ácido da urina deixa a pedra corroída’

- José Condemorador de Ipanema

Joel Rodrigues, frequentador do Arpoador e que atua como voluntário fazendo a manutenção da pedra, diz que há tempos a Comlurb não remove as pichações, que hoje ocupam, principalmente, as rochas que ficam de frente para o mar. Ele foi o responsável por tentar retirar o óleo no domingo, quando até mesmo os banquinhos do mirante mais alto amanheceram imundos.

— Há mais de dois anos que a Comlurb não retira as pichações. Desde os anos 90 que recolho o lixo e cuido das plantas. Quando vi o óleo, joguei areia para tentar removê-lo. Amo esse lugar, por isso dou essa moral — diz Joel, que trabalha na construção civil.

PICHAÇÃO A QUALQUER HORA

Nem todo mundo que vai ao lugar compartilha do mesmo sentimento de preservação. O policial do 23º BPM (Leblon) Bruno Oliveira, que trabalha há quatro anos no Arpoador, conta que no domingo retrasado prendeu em flagrante um homem que tentava pichar a pedra.

— Ele estava pichando de dia na parte de baixo da pedra, próximo à praia. Os vândalos arriscam em qualquer horário, mas agem mais à noite, quando o policiamento vai embora. É uma pena ver uma paisagem tão bonita toda rabiscada — lamenta Bruno, dizendo que, com a Operação Verão, quatro policiais agora fazem a segurança permanente e exclusiva da Pedra do Arpoador nos finais de semana.

Antes, a polícia que atuava no Arpoador se dividia entre a pedra e a areia, afirma o PM.

Para José Conde, uma solução para o problema seria a instalação de câmeras de segurança e placas avisando que a área está sendo filmada.

COMLURB PROMETE REMOVER RABISCOS

A Comlurb, que não comentou a demora em remover as marcas deixadas por vândalos na pedra, informa que o serviço de retirada de pichações inclui o Arpoador numa programação especial de limpeza, que será promovida “o mais breve possível”. De acordo com a companhia, o trabalho requer material especial e equipes treinadas, devido ao fato de a área ser íngreme. A companhia afirma ainda que hoje conta com um novo sistema de limpeza diária, em dois turnos, no calçadão e na areia do Arpoador.

Sobre a segurança, a Polícia Militar diz, em nota, que não há uma ação de policiais específica para o combate a pichadores. Mas destaca que o monitoramento da orla conta agora — dentro da Operação Verão — com uma plataforma de observação elevada na Praia de Ipanema, próximo ao Arpoador. O equipamento vai ajudar na identificação de suspeitos e no rápido deslocamento de policiais. A operação ganhou o reforço de 710 policiais de vários batalhões. Segundo a Guarda Municipal, seus agentes encaminham os flagrantes de pichações e outros tipos de vandalismo para a polícia. A pichação, afirma a Guarda, é crime previsto no artigo 65 da Lei de Crimes Ambientais (lei nº 9.605/98).


Globo Online | 30-Set-2014 10:00

Oferta de imóveis à venda na Urca cresce 186% em um ano, diz pesquisa do Sindicato da Habitação
Placa anuncia a venda de um belo imóvel na Avenida João Luís Alves: propriedades de luxo no bairro podem chegar a R$ 10 milhões - Gustavo Miranda / Agência O Globo

RIO — A tranquilidade da região, as belas casas, a charmosa mureta que separa a avenida do mar, o cenário repleto de belezas naturais, além de uma maior sensação de segurança, fazem da Urca um dos bairros cariocas mais cobiçados para se viver. Uma das áreas da Zona Sul onde a oferta de imóveis disponíveis para venda nunca foi abundante (pelo contrário), atualmente o cenário é diferente. Basta uma caminhada pelo bairro para ver placas com anúncios em apartamentos e casas. Somente na Avenida João Luís Alves, uma das principais do bairro, pelo menos três casas e três apartamentos exibem cartazes com telefones de contatos para quem deseja comprar um imóvel por lá.

— Não há quem não goste daqui. Moro em Botafogo, mas caminho todos os dias na Urca. Não tem lugar melhor para relaxar depois de um dia de trabalho. Sonho em viver aqui — afirma a design de moda Sara Gomes.

Lista de fatos: Seis ícones do bairro da Urca

METRO QUADRADO VALORIZADO

A percepção de que o mercado imobiliário está aquecido na região é confirmada por números. Segundo levantamento do Sindicato da Habitação (Secovi-Rio), a Urca tinha, em setembro de 2013, 22 unidades à venda. Já este mês, a oferta disparou para 63 imóveis — o que representa um aumento de 186%. Também houve valorização, ainda de acordo com o Secovi-Rio. O metro quadrado dos imóveis subiu de R$ 13.802 (setembro de 2013) para R$ 15.169 (atualmente) — uma variação de 9,91%.

— O preço da Urca agora está muito mais próximo do da Gávea e do Jardim Botânico. O diferencial do bairro continua sendo a tranquilidade e a ótima localização, próximo do Centro e dos outros bairros da Zona Sul. Muitas pessoas sonham em ter um imóvel na Urca, que preserva o ar bucólico, o que dá um toque charmoso ao bairro — afirma o vice-presidente do Secovi-Rio, Leonardo Schneider, morador da Urca há mais de 40 anos.

Uma casa espaçosa do bairro entra para a lista de imóveis disponíveis para venda - Gustavo Miranda / Agência O Globo

Corretores experientes dão suas explicações para o aumento da oferta no bairro. Uma delas é que, segundo eles, moradores, quando têm filhos, agora preferem se mudar para condomínios com infraestrutura de lazer (piscinas e playground) e mais vagas de garagem, localizados em outros bairros da cidade.

— Todos gostam da Urca, mas há um momento em que o bairro não atende mais às necessidades das famílias, principalmente das que têm crianças. Outro grande problemas é a falta de garagens no bairro — explica o corretor de imóveis Edson Peker, proprietário da imobiliária Star, instalada na Urca há 40 anos.

Dono do bar mais badalado do bairro, o Bar Urca, Armando Gomes Filho conta que jamais viu tanto movimento de venda de imóveis na região. Para ele, a falta de garagem nos prédios e nas casas antigas faz com que alguns proprietários procurem condomínios mais modernos em outros bairros.

— Muitas pessoas estão indo para edifícios mais modernos em Botafogo. Moro em um prédio sem garagem de dez apartamentos. Nos últimos meses, ganhei três novos vizinhos. Então, está havendo um movimento de chegada de novos moradores no bairro — diz Gomes.

De acordo com corretores, muitas vezes também o proprietário morre e os filhos, que já não vivem no imóvel, preferem negociá-lo.

— Trata-se de um bairro cobiçado. Os moradores, em geral, já vivem na região há anos. O imóvel fica na família por gerações. Na hora de vender, muitos demonstram um apego emocional. No entanto, muitas vezes, a necessidade fala mais alto e a venda é feita — diz o corretor Marcelo Dias, que trabalha no ramo há três décadas.

Nas janelas de um apartamento da Rua Cândido Gaffrée, placas chamam a atenção - Gustavo Miranda / Agência O Globo

Com 34 anos de experiência de mercado (ele trabalha exclusivamente com imóveis na Urca), o corretor Fredie de Brito, morador do bairro há meio século, aponta outra razão para o crescimento de oferta de imóveis na região:

— Falta liquidez no mercado em geral. Os imóveis estão muito valorizados na Zona Sul, e não há compradores para pagar esses valores. Então, acabou havendo uma oferta maior de casas e apartamentos, que são colocados à vendas, mas ficam agora mais tempo para ser negociados. Mesmo na Urca, uma região onde muitas pessoas desejam morar — diz ele, que tem atualmente 22 imóveis à venda na Urca. — Esse número realmente cresceu. Num passado recente, eu tinha apenas a metade disso à disposição no mercado.

Diretor do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), Laudimino Calvacanti diz que a oferta de imóveis aumentou no mercado carioca de uma maneira geral, e a Urca não foge a essa regra.

— A Urca sempre teve o perfil de bairro com pouca oferta. Mas isso agora mudou — disse.

DE R$ 400 MIL A R$ 10 MILHÕES

A imobiliária Star registra, desde janeiro deste ano, um aumento de 20% no número de casas e apartamentos à venda na Urca. Hoje, a empresa tem 15 imóveis disponíveis, com preços que variam de R$ 400 mil a R$ 10 milhões.

— Mesmo com esses valores altos, nossa corretora raramente fica com uma casa ou apartamento à venda por mais de um mês na Urca — garante Peker, acrescentando, porém, que no passado a empresa sequer tinha tempo de instalar uma placa de venda nas fachadas dos imóveis, porque havia uma lista de compradores à espera.

‘Raramente, uma casa ou um apartamento fica à venda por mais de um mês na Urca’

- Edson PekerDono de corretora imobiliária

Morador da Urca há 52 anos e um apaixonado pelo bairro, o aposentado João Bosco entrou para a lista de proprietários que colocaram seu imóvel à venda. Os filhos se casaram e agora ele e a mulher acham que o casarão, de quase 900 metros quadrados onde vivem, está grande demais para o casal. É hora, segundo ele, de ir para um apartamento. Apesar do apego emocional, Bosco não pensa em voltar atrás:

— Eu fujo um tanto desse perfil de vendedor que vem surgindo na Urca. Quero, sim, vender minha casa, grande demais. No entanto, já avisei ao corretor de imóveis que não quero sair do bairro. Quero me mudar para um apartamento, mas tem que ser na Urca.


Globo Online | 30-Set-2014 10:00

Acidente entre micro-ônibus e carro na Autoestrada Lagoa-Barra deixa um homem morto
Acidente deixa um morto na Lagoa-Barra na madrugada desta terça-feira. - Guilherme Leporace / Agência O Globo

RIO — Um acidente envolvendo um micro-ônibus e um carro terminou com um homem morto na Autoestrada Lagoa-Barra, em São Conrado, Zona Sul da cidade, no início da madrugada desta terça-feira. A batida aconteceu no sentido Barra da via, na altura da Estrada do Joá. O trecho ficou cerca de três horas interditado. Identificado por amigos como Severino Ramos, a vítima, de 33 anos, era músico e morreu a caminho de uma apresentação que realizaria em um restaurante na Rocinha. Bombeiros, policiais militares e agentes da CET-Rio estiveram no local. Não houve outros feridos.

Conhecido como Raminho dos Teclados, Severino teria passado pelo canteiro que separa as duas pistas da Autoestrada Lagoa-Barra. Ao acessar o sentido Barra da via, seu veículo, modelo Siena cor prata, se chocou com o micro-ônibus. Com o impacto, o carro foi lançado metros à frente. A lataria do veículo ficou destruída, assim como a parte da frente do coletivo. No trecho, pedaços dos dois veículos estavam espalhados pelo chão. Severino não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Voltando de uma festa, a relações públicas Cláudia Bueno ouviu o barulho do impacto, acompanhada da amiga, no momento do acidente. Ela disse que, inclusive, chamou o Corpo de Bombeiros para prestarem socorro:

— Liguei para os bombeiros, mas eles demoraram para aparecer — relata Cláudia, nervosa.

Durante o trabalho das equipes, muitos curiosos se amontoavam para ver o trabalho da polícia e dos bombeiros. Também estavam no local a esposa de Severino, muito abalada, além de amigos.Um deles era o proprietário do restaurante onde seria realizado a apresentação de Severino. Gilson Rodrigues achou estranho o atraso e resolveu ligar para o celular da vítima. De acordo com ele, uma mulher atendeu e disse o que havia acontecido.

— Me disseram que havia sido grave. A casa estava cheia. As pessoas já estavam esperando por ele há cerca de duas horas. Todos ficamos muito tristes — afirma Gilson, emocionado. — Ele, que cantava sertanejo, era um cara muito carismático e talentoso.

Severino estava sozinho no carro, onde também estavam os equipamentos que costuma utilizar em seu trabalho. Oriundo da Paraíba, ele morava na Freguesia com a esposa e um filhos, segundo amigos. Dois deles, aliás, tinham desistido de acompanhá-lo nesta terça-feira. A garçonete Yolanda Paiva e o cozinheiro Francisco, haviam sido convidados para estarem na apresentação.

— Eu o ajudava a montar e desmontar o equipamento de som também. Hoje era para ter vindo, mas eu me atrasei — conta Francisco, chorando.

O trecho da Autoestrada Lagoa-Barra ficou fechado até por volta das 3h30m desta terça-feira, de acordo com o Centro de Operações da prefeitura. Durante o bloqueio, os veículos realizaram o desvio pela Estrada do Joá. Mesmo com a interdição parcial, o tráfego não apresentou retenções na via.


Globo Online | 30-Set-2014 09:36

Acidente em São Conrado deixa um morto na Autoestrada Lagoa-Barra

Carro bateu de frente em micro-ônibus próximo à entrada das Canoas. Condutor do carro morreu antes da chegada de socorro médico.
G1.com.br | 30-Set-2014 05:44

Chuva atinge bairros isolados do Rio; Zona Oeste fica com pontos sem luz

Houve registro de chuva forte em Santa Cruz e em Bangu. Segundo a Light, alguns locais tiveram fornecimento de energia prejudicado.
G1.com.br | 30-Set-2014 04:20

Bancários decidem entrar em greve na terça por tempo indeterminado

Assembleias realizadas nesta segunda-feira decidiram aderir à greve. Categoria pede 12,5% de reajuste e melhores condições de trabalho.
G1.com.br | 30-Set-2014 01:59

'É a eternização da tortura', diz filha de Rubens Paiva sobre decisão do STF

Liminar concedida pelo STF suspende ação contra 5 militares reformados. Ex-deputado morreu em 1971 em dependências do Exército no Rio.
G1.com.br | 30-Set-2014 01:40

Rio - 20h10: Carro enguiçado interdita faixa da Avenida Geremário Dantas
Incidente ocorreu na altura da Rua Lopo Saraiva. Motoristas enfrentavam retenções no sentido Tanque.
G1.com.br | 30-Set-2014 01:08

PM nega post irônico sobre morte de jovem no Alemão: conta 'invadida', diz
Morto em tiroteio, Marcos Vinícius, de 17 anos, foi enterrado nesta segunda. Comentário feito por perfil de policial ironizou morte: 'Carne fresca chegou'.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:55

Após revitalização, Arcos da Lapa serão reinaugurados no Rio
Monumento sofreu um processo de impermeabilização. Projeto usou tecnologia que combina dois tipos de mantas asfálticas.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:49

Lindberg diz que fará concurso público para profissionais da saúde
Candidato fez corpo a corpo no Centro do Rio nesta segunda-feira (29). Cerca de 70% dos profissionais da saúde são terceirizados, diz Lindberg.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:39

Rio - 19h30: Caminhão enguiçado bloqueia faixa da Av. Princesa Isabel
Incidente ocorreu na altura do Leme. Trânsito tinha retenções no sentido Botafogo.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:29

Crivella volta a defender 'ficha limpa' nas eleições do Rio
Candidato afirmou que segurança será prioridade para ele. Crivella disse que não descarta apoio de tropas federais.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:28

Consultores de engenharia discutem planejamento de obras no Rio
Cerca de mil participantes estão pela primeira vez na América Latina. Investimentos e qualidade são importantes para evitar desperdícios.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:27

Pezão visita Vidigal e promete investir melhor no preparo de policiais no Rio
Candidato disse que é 'utopia' dizer que a guerra contra o tráfico acabou. Segurança pública é o principal foco de sua campanha à reeleição.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:25

Rio - 19h25: Acidente ocupa faixa da Linha Vermelha, na Ilha
Três carros e uma moto bateram na altura do Galeão. Motoristas enfrentavam lentidão no sentido Baixada.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:24

Câmara de Vereadores do Rio desiste de investigar contratos suspeitos
Mesa Diretora decidiu suspender sindicância para apurar irregularidades. Polícia investiga se empresas suspeitas eram comandadas por laranjas.
G1.com.br | 30-Set-2014 00:22

Garotinho quer aumentar número de PMs em regiões de UPP no RJ
Candidato do PR quer evitar assaltos e roubos nas ruas nestas áreas. Ele caminhou pela Penha, no Subúrbio do Rio, nesta segunda-feira (29).
G1.com.br | 30-Set-2014 00:20

Policial sofre sequestro-relâmpago na Zona Oeste do Rio
Sequestro ocorreu nesta segunda-feira (29) em Padre Miguel. PM buscava o filho no colégio quando foi abordado por dois suspeitos.
G1.com.br | 29-Set-2014 23:52

Portal com dicas para pessoas da terceira idade será inaugurado no Rio
Evento de lançamento será realizado no Dia Mundial do Idoso. Portal é um espaço de entretenimento, cultura, lazer, direitos e bem estar.
G1.com.br | 29-Set-2014 23:17

Operação Amigos S.A. leva mais dois policiais militares acusados de corrupção para a cadeia

RIO — Chegou a 26 o número de policiais militares presos por conta das investigações da Operação Amigos S.A., desencadeada no último dia 15 para acabar com um esquema de cobrança de propinas na Zona Oeste. Nesta segunda-feira, investigadores da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança e promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público estadual deram voz de prisão a mais dois PMs: o capitão Diego Soares Peixoto, lotado no 3º BPM (Méier), e o sargento PM Romildo Rodrigues Silva, do Comando de Operações Especiais (COE).

Romildo é primo do coronel Alexandre Fontenelle, que comandava o COE, órgão responsável por unidades como o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Grupamento Aeromarítimo da PM. As investigações da Amigos S.A. apontam Fontenelle como chefe do bando de policiais que extorquia dinheiro de comerciantes, cooperativas de vans e mototaxistas.

Antes de assumir o COE, Fontenelle comandou o 14º BPM (Bangu). Assim como a maioria dos outros presos na Amigos S.A., o capitão e o sargento foram seus subordinados no batalhão. Segundo o Gaeco e a Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, Romildo fazia parte da equipe de rondas bancárias e tinha como principal função arrecadar propinas nas agências: a cada semana, ele recebia de cada uma valores entre R$ 50 a R$ 360, referentes a uma “taxa extra de segurança’’. O sargento acompanhou o primo em todas unidades que ele comandou — os batalhões de Itaguaí, Irajá e Bangu, além do COE.

Ao ser preso, o capitão Diego Soares Peixoto teve seu carro vasculhado. No interior do veículo, policiais civis encontraram R$ 2 mil em notas de R$ 5, R$ 10 e R$ 20.

CÚPULA DA PM É INVESTIGADA

Devido às prisões feitas com base nas investigações da Amigos S.A., o comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Luís Castro Menezes, e os oficiais da mesma patente Paulo Henrique de Moraes e Ricardo Coutinho Pacheco, respectivamente chefes do Estado-Maior Operacional e do Estado-Maior Administrativo da corporação, estão sendo investigados pela 2ª Promotoria junto à Auditoria da Justiça Militar. Isso porque, em depoimento que contou com o benefício da delação premiada, um dos policiais capturados na operação disse ter tomado conhecimento de que a cúpula da PM recebia R$ 15 mil por mês de cada um dos 41 batalhões do estado.

Os 26 PMs presos responderão a inquérito por associação criminosa armada. Se forem condenados, receberão penas que variam de dois a seis anos de reclusão. Promotores também querem que o grupo pague indenizações por danos morais à Polícia Militar. O Gaeco estuda a possibilidade de acusar o grupo por outros crimes, como lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito.


Globo Online | 29-Set-2014 22:19

Capitão e sargento da PM são presos por associação criminosa armada

RIO — Mais dois policiais militares foram presos nesta segunda-feira pela Operação Amigos S/A. O capitão Diego Soares Peixoto, atualmente lotado no 3º BPM (Méier), e o sargento PM Romildo Rodrigues Silva, do Comando de Operações Especiais (COE), são acusados de participarem de associação criminosa armada. As prisões foram feitas por agentes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança (Seseg), com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Os dois policiais eram lotados, na época compreendida pela investigação, no 14º BPM (Bangu) e agiam em comunhão de ações dos demais denunciados e presos, no último dia 15. O capitão Diego e o sargento Romildo foram acusados que receber pagamento de mototaxistas, empresas (em especial transportadoras de pessoas e cargas), instituições financeiras e ambulantes no bairro de Bangu e arredores, na Zona Oeste. Romildo é primo do coronel Alexandre Fontenelle, preso há 15 dias.

Primo de Fontenelle fazia ronda bancária

De acordo com a denúncia, o sargento Romildo fazia parte da ronda bancária e tinha como principal função arrecadar semanalmente propina de instituições bancárias de Bangu, que variavam de R$ 50 a R$ 360. Por ser primo do ex-comandante de Operações Especiais, coronel Alexandre Fontenelle, o sargento acompanhou o oficial nas unidades em que ele atuou (os batalhões de Itaguaí, Irajá, Bangu e o Comando de Operações Especiais).

O depoimento de um policial militar foi fundamental para confirmar as investigações realizadas pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública. O policial militar está em liberdade sob o benefício da delação premiada.

As ações de combate a práticas ilícitas na PM do Rio começaram no último dia 15. Na ocasião, foram todas as 25 pessoas denunciadas por integrar uma quadrilha acusada de cobrar propina para “fazer vista grossa” às atividades ilegais praticadas na Zona Oeste do Rio. Entre eles o “número três” da hierarquia da corporação, o coronel Alexandre Fontenelle. O oficial seria líder do esquema e foi exonerado do Comando de Operações Especiais (COE).

Os 27 denunciados responderão pelo crime de associação criminosa armada. Apena é de dois a seis anos de reclusão. Já os policiais militares também poderão ser obrigados a pagar indenização por danos morais à Polícia Militar, pelo dano causado à imagem da corporação. Eles ainda serão responsabilizados pelos diversos crimes de concussão (extorsão cometida por servidor público), que serão apurados pela Auditoria de Justiça Militar estadual.


Globo Online | 29-Set-2014 22:19

Mais dois PMs são presos suspeitos de envolvimento em corrupção no Rio
Outros 24 policiais militares já haviam sido presos 15 dias antes. Grupo é acusado de extorquir empresas e pessoas na Zona Oeste do Rio.
G1.com.br | 29-Set-2014 22:16

Rio - 17h: Obra interdita trecho da Avenida Salvador Allende
Serviço era realizado na altura do Riocentro. Motoristas enfrentavam retenções no sentido Recreio.
G1.com.br | 29-Set-2014 22:04

Rio - 17h: Obra bloqueia faixa da Rua Frei Caneca, no Centro
Serviço era realizado na altura da Rua 20 de abril. Motoristas enfrentavam retenções no sentido Sambódromo.
G1.com.br | 29-Set-2014 21:59

Rio - 16h50: Colisão ocupa trecho da Estrada dos Bandeirantes
Acidente ocorreu na altura da Estrada Mal. Miguel Salazar M. de Moraes. Motoristas enfrentavam retenções no sentido Vargem Grande.
G1.com.br | 29-Set-2014 21:54

Moradores de Cascadura sofrem com vazamento de água em adutora da Cedae

RIO - Moradores da Rua São Pedro, em Cascadura, na Zona Norte, estão sofrendo com a grande quantidade de água que vaza, há uma semana, de uma adutora da Cedae. De acordo com Cláudia Penetra, de 44 anos, que reside no imóvel 323, em algumas casas foi necessário abrir buracos nas paredes, para evitar desmoronamentos, conforme imagens de um vídeo obtido pelo GLOBO nesta segunda-feira.

Moradores abrem buraco na parede para que água de adutora escoe. Eles temem desmoronamento - Foto da leitora Cláudia Penetra / Eu-Repórter

— Enquanto eu faço reúso de água, eles desperdiçam. Tememos um estouro da adutora, o que pode causar danos maiores — disse Cláudia, angustiada.

Segundo Cláudia, equipes da Cedae foram ao local ao menos três vezes, mas o problema ainda não foi solucionado. A assessoria de imprensa do órgão informou ao GLOBO que equipes foram deslocadas para a região na tarde desta segunda-feira. Em nota, a empresa informa que o reparo da tubulação e deve ser concluído até esta terça-feira. "O abastecimento não será afetado. Além disso, técnicos do setor de segurança patrimonial da companhia visitaram hoje as casas próximas e constataram que a água não causou danos aos imóveis", diz a nota.

Em novembro do ano passado, um vazamento de grandes proporções na adutora da Cedae em Campo Grande — mesmo local que, em julho, um rompimento na tubulação matou uma criança e inundou centenas de casas — causou pânico nos moradores. Segundo eles, a água chegou à altura da barriga em algumas ruas e casas foram inundadas.


Globo Online | 29-Set-2014 20:34

Protesto de moradores interdita via do Alemão, na Zona Norte do Rio

Mais de mil alunos ficaram sem aulas na comunidade. Avenida Itaoca foi interditada pelos manifestantes.
G1.com.br | 29-Set-2014 20:27

Dois homens são encontrados mortos perto de cisterna no Rio

Um deles chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. Acidente ocorreu na Rua Barão de Mesquita, na Tijuca.
G1.com.br | 29-Set-2014 20:16

Termina nesta terça prazo para garantir desconto no IPTU 2015
Benefício pode abater até 100% do IPTU, segundo Fazenda. Crédito da Nota Carioca pode ser usada em qualquer imóvel.
G1.com.br | 29-Set-2014 20:05

Procon interdita duas pastelarias em Vila Isabel, na Zona Norte

Locais tinham condições precárias de higiene e produtos fora da validade. Proprietários foram multados em quase R$ 11 mil cada.
G1.com.br | 29-Set-2014 20:05

STF suspende ação contra militares acusados de matar Rubens Paiva

Ação contra cinco militares tramita na Justiça Federal do Rio de Janeiro. Ex-deputado morreu em 1971 em dependências do Exército, no Rio.
G1.com.br | 29-Set-2014 19:30

Moradores do Cosme Velho fazem abaixo-assinado contra modernização do trem do Corcovado
Prefeitura abre nova licitação para a exploração do Trenzinho do Corcovado - Márcia Foletto / Agência O Globo

RIO - A proposta de modernização do trem do Corcovado não agradou aos moradores do Cosme Velho. No dia 20 de outubro, serão abertos os envelopes com os nomes das empresas que vão disputar a licitação pela concessão de área da União para ampliação, modernização, manutenção e exploração de serviços de transporte ferroviário de passageiros na Estrada de Ferro do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca. Por conta disso, integrantes da Associação de Moradores Viva Cosme Velho estão fazendo um abaixo-assinado contrário às mudanças, que será entregue aos ministério públicos estadual e federal.

Segundo a primeira conselheira da associação, Maria da Silveira Lobo, o abaixo-assinado foi entregue a todas as casas e prédios do bairro e tem conseguido muitos adeptos. De acordo com ela, na alta temporada, chegam cerca de 600 turistas por hora à região e, com o projeto, o número de visitantes subiria para 1.200 visitantes no mesmo período, o que, segundo a conselheira, o bairro não suportaria.

— Sabemos a importância do Corcovado, mas o Cosme Velho é um local residencial e, além disso, é uma Área de Proteção do Ambiente Cultural (Apac). Isso aqui fica uma bagunça! O trânsito fica impossível, as vans e ônibus tumultuam muito. Hoje a fila para entrar já chega à rua. Imagina com o dobro de pessoas? — argumentou.

Ainda de acordo com Maria da Silveira Lobo, os moradores participaram de duas audiências públicas com os integrantes do Parque Nacional da Tijuca e do Instituto Chico Mendes, entre o ano passado e o início deste ano, mas, segundo ela, não foram ouvidos pelos órgãos.

— Falamos muitas coisas, mas nada foi feito. Pedimos que a venda dos bilhetes para os trens fosse feita à distância para evitar as filas. Não existe estudo de impacto ambiental, os moradores foram ignorados — reclamou.

No dia 1º de outubro, a associação vai se encontrar com os moradores na Praça São Judas Tadeu, que fica ao lado da entrada para o trem, às 20h. O objetivo é discutir as insatisfações e encaminhar o abaixo-assinado para o Ministério Público estadual e federal. Acompanhando o ir e vir das pessoas há mais de sete anos na praça, a florista Marli Menezes disse que o aumento de pessoas circulando no bairro só vai prejudicar.

— Na alta temporada, já é inviável. E os moradores? E a infraestrutura? Não há estacionamento. A gente roda uma hora, uma hora e meia e não consegue vaga. Não podemos esquecer que a estação de trem está em um bairro residencial — disse.

Motorista de uma transportadora de turismo há 22 anos, Luís Fernando Ferreira Soares comentou que, de outubro a março, a região se transforma.

— Isso aqui fica um pandemônio. Não existe estrutura para turismo no Rio de Janeiro. As pessoas compram os bilhetes para trem às 8h e só conseguem subir às 15h. Muitas optam pelas vans. Flanelinhas pedem R$ 50 para cada carro estacionar e vão até lá em cima cobrar das pessoas —contou.

Para a musicista Norma Nogueira, moradora do bairro, o poder público privilegia apenas os turistas.

— Não precisa nem ser na alta temporada. No fim de semana, quem vai ao Corcovado são só as pessoas de fora. Os moradores nem aparecem, são prejudicados. Antigamente, o trem ficava cheio com as famílias daqui — lamentou.

E não são só os moradores que reclamam. A empresária Magali Dandara Marisio, de 21 anos, é de Santa Catarina e está no Rio para visitar o Corcovado pela segunda vez. Para ela, um aumento no número de pessoas só tende a piorar a chegada ao ponto turístico.

— Vai ficar muito cheio, e o acesso, horrível. Chegar já é difícil atualmente. Não existe orientação direito para quem é de fora. A gente se perde, é complicado. Com mais visitantes, vai ser ainda pior — concluiu.

Segundo o chefe do Parque Nacional da Tijuca, Ernesto Viveiros de Castro, há um ruído de informação.

— A gente precisa explicar bem as coisas. O que vai acontecer vai ser uma melhoria no traçado, o trem vai ser mais moderno e vai funcionar em uma velocidade que vai permitir que as três viagens que são feitas hoje por hora passem a ser cinco. Atualmente, em média, chegam 345 pessoas por hora ao Corcovado, e isso será aumentado para 560 pessoas por hora. A capacidade do local é de 1.200 por hora, e isso não será alterado — explicou.

Ainda de acordo com Ernesto, as reclamações dos moradores não fazem sentido, já que eles foram ouvidos nos encontros que acontecem desde 2008, quando o projeto começou a ser elaborado.

— Nesses encontros, ouvimos os moradores e incluímos no edital pedidos deles, como tratamento acústico na estação de trem Cosme Velho, responsabilização da concessionária que for fazer a modernização pela drenagem, contratar 30% de pessoas que moram nas comunidades Guararapes e Cerro-Corá, analisar e tentar minimizar o impacto na fauna. Além disso, existe o plano de manejo, que é mais rigoroso ainda que o estudo de impacto ambiental. Não vamos mexer em nada da Praça São Judas Tadeu. Então, não há motivo para isso. Até porque, com as mudanças, mais gente vai ao Corcovado pelo trem, ou seja, menos gente vai usar as vans e o trânsito vai desafogar na região — garantiu.

Para o secretário especial de Turismo do Rio, Antonio Pedro Figueira de Melo, a ampliação da capacidade do trem é benéfica, mas o novo edital deve deixar claras as responsabilidades da concessionária:

— A ampliação é importante e fará bem inclusive para o próprio bairro. Hoje em dia, você tem uma grande fluxo de turistas, que ficam muito tempo na fila. Quanto mais rápido você colocar as pessoas dentro do trem, melhor. Não conheço o edital, mas acho que é fundamental que ele preveja a questão da ambiência do entorno. É importante que a empresa seja responsável, por exemplo, por criar um local para estacionamento de ônibus de turismos e um lugar de recepção dos turistas, que hoje em dia, muitas vezes, aguardam a entrada sob o sol, sem conforto — afirmou o secretário, acrescentando que a prefeitura não participou do processo.


Globo Online | 29-Set-2014 19:18

Polícia estoura bingo clandestino e apreende caça-níqueis em Niterói, RJ

Cerca de 10 máquinas caça-níqueis foram encontradas no estabelecimento. Segundo polícia, ação aconteceu após uma denúncia anônima.
G1.com.br | 29-Set-2014 19:12

Rio - 14h: Túnel Rebouças tem trânsito intenso, sem retenções

Eram boas as condições nos dois sentidos. Túneis Zuzu Angel e Acústico fluíam normalmente.
G1.com.br | 29-Set-2014 19:08

Rio - 13h50: Acidente bloqueia trecho da Rua Conde de Bonfim, na Tijuca
Acidente com ônibus ocorreu na altura da Usina. Motoristas utilizavam a Rua São Miguel para o desvio.
G1.com.br | 29-Set-2014 19:00

Traficantes da Rocinha têm nova lógica para despistar PMs, diz polícia

'Rocinha agora compra drogas de outras favelas', diz o delegado da 11ª DP. Comunidade perdeu posto de atacado e chefia é descentralizada.
G1.com.br | 29-Set-2014 18:21

Vídeo mostra rajadas de tiros na Rocinha durante operação
Polícia fez operação nesta segunda-feira para cumprir 51 mandados. Gravações mostram ordens de suspeitos para atirar.
G1.com.br | 29-Set-2014 18:14